PME portuguesas GSYF e Vetherapy ganham apoio da Comissão Europeia

As empresas GSYF, de Caldas da Rainha e Vetherapy, de Coimbra, acabam de ser selecionadas, no âmbito do Instrumento PME CEI, do programa Horizonte 2020, da Comissão Europeia, para um apoio financeiro de 50 mil euros.

0
PME portuguesas GSYF e Vetherapy recebem apoio da Comissão Europeia. Carlos Moedas, Comissário Europeu responsável pelo programa Horizonte 2020. Foto: © União Europeia

A Comissão Europeia anunciou, hoje, que vai apoiar 277 pequenas e médias empresas (PME) de 25 países que foram selecionadas para financiamento no âmbito do Instrumento PME CEI, do programa Horizonte 2020. Um programa da responsabilidade de Carlos Moedas, Comissário Europeu responsável pela investigação, ciência e inovação.

As 277 PME vão receber, no total, um montante de 13,7 milhões de euros para apoio aos seus projetos. O objetivo é auxiliar as PME a colocarem o mais rapidamente possível as suas inovações no mercado.

Entre as empresas selecionadas encontram-se duas PME portuguesas:

A GSYF – Equipamentos para Energia, Lda, de Caldas da Rainha, com um projeto de uma nova tecnologia para a produção eletroquímica eficiente de gás natural sintético, que permite armazenar energia mais facilmente do que na rede elétrica;

A Vetherapy – Investigação e Desenvolvimento em Biotecnologia, de Coimbra, com um projeto que disponibiliza terapias à base de células estaminais e produtos regenerativos em aplicações veterinárias, de uma forma fácil, pronta a utilizar e pouco dispendiosa.

Cada uma das PME vai receber 50 mil euros para investir no desenvolvimento do respetivo plano de negócios.

A nível geral vão ser apoiados diversos projetos inovadores como: o primeiro banco de veículo dobrável a nível mundial; um sistema de monitorização por satélite de incêndios florestais; um teste rápido para a despistagem do cancro da mama; um carregador inteligente para dispositivos móveis; um sistema de controlo rápido para detetar a presença de acrilamida nos alimentos; modelos 4D de drones; uma plataforma de software baseada em inteligência artificial e uma plataforma de deteção e prevenção da ciberviolência.

Todas as empresas selecionadas vão receber também aconselhamento gratuito e serviços de ajuda na aceleração dos respetivos negócios.

A maioria das empresas selecionadas para financiamento pertence ao domínio das tecnologias da informação e da comunicação (TIC), da saúde e da engenharia.

Espanha foi o país que registou o maior número de PME selecionadas para financiamento com 46, em segundo lugar ficou a Suíça com 23 e a França com 22.

A Comissão Europeia recebeu 2 822 candidaturas à fase I do Instrumento para as PME até à data-limite que foi de 13 de fevereiro.

O Instrumento para as PME faz parte do projeto-piloto do Conselho Europeu de Inovação (CEI), que apoia inovadores, empresários, pequenas empresas e cientistas de alto nível, dando oportunidades de financiamento e serviços de aceleração.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!