Por que é tão difícil resistir ao Facebook?

Utilizar as redes sociais é atualmente tão comum como ir ao café ou ver televisão. E no caso do Facebook por que é tão difícil deixar de o usar? Investigadores fizeram estudos e dão a resposta: Por nos sentirmos bem!

0
3
Partilhas
Allison Eden, da Universidade de Michigan
Allison Eden, da Universidade de Michigan. Foto: G.L. Kohuth, Universidade de Michigan

Por que é difícil resistir às redes sociais? Por nos sentirmos bem! A resposta é dada por dois estudos de investigação da Vrije Universiteit Amsterdam e da Radboud University Nijmegen, dos Pais Baixos. Os estudos envolveram utilizadores frequentes e pouco frequentes do Facebook.

Os investigadores verificaram que uma exposição breve a uma imagem relacionada com o Facebook, como o logotipo ou a página pessoal na rede, pode desencadear uma resposta de bem-estar nos utilizadores frequentes das redes sociais, e provocar desejo do uso das redes sociais. A combinação de sentimentos agradáveis ​​e desejos torna muito difícil resistir às redes sociais.

Para Allison Eden, da Universidade de Michigan, a dificuldade em abandonar as redes sociais é muito provavelmente devido a que uma exposição ao Facebook levar a uma resposta ‘aprendida’. Uma situação parecida, como quando as crianças aprendem um mau comportamento, este gera-lhes atenção, ou quando os cachorros aprendem a ir ao exterior a fazer as ‘necessidades’, ganham recompensas, e as respostas ‘aprendidas’ são difíceis de quebrar.

“As pessoas aprendem sentimentos de recompensa quando chegam ao Facebook”, referiu a investigadora, que acrescentou: “O que mostramos com o estudo é que mesmo com uma coisa tão simples como o logotipo do Facebook, ou a página pessoal do Facebook de um amigo ou ver qualquer coisa associada ao Facebook, é suficiente para proporcionar uma associação positiva”.

No primeiro estudo, os participantes foram expostos a uma imagem sugestiva relacionada com o Facebook, ou a uma imagem de controlo, seguida de um símbolo chinês. Foi-lhes então pedido que indicassem se o símbolo era agradável ou desagradável. Depois de serem expostos a uma imagem inspirada no Facebook, os participantes frequentes ​​do Facebook avaliaram a imagem chinesa como agradável, com maior consistência do que os participantes pouco frequentes do Facebook.

No segundo estudo, os participantes receberam uma instrução para permitir medir os desejos em usar o Facebook. Um desejo ou tentação é muitas vezes reprimido com sentimentos de culpa. Allison Eden indicou que se os utilizadores tentam “regular o uso do Facebook e falham, sentem-se mal, então voltam a usar o Facebook, e sentem-se mal novamente. É o ciclo de falha de autorregulação”.

A investigadora indicou que o sentimento de culpa é mais prejudicial para a componente psicológica do que é não controlar o Facebook. A solução poderia passar por remover algumas das pistas do ambiente, como, por exemplo, remover o logotipo do Facebook de um ecrã inicial, por exemplo do telemóvel.

Nos média, incluindo nos média sociais, um dos objetivos normalmente presente num utilizador é autorregular-se, no entanto, é uma ação frequentemente falhada. “As pessoas tentam regular-se mas na realidade têm dificuldade em faze-lo”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz