Portugal ganha dois prémios Europa Nostra 2017

Reabilitação da Igreja e Torre dos Clérigos no Porto e Mestrado Internacional em Análise Estrutural de Monumentos e Construções Históricas, coordenado pela Universidade do Minho, são os dois projetos portugueses a conquistar prémios Europa Nostra 2017.

0
4
Partilhas
Torre dos Clérigos, Porto
Torre dos Clérigos, Porto. Foto: Rosa Pinto

A Comissão Europeia e a Europa Nostra anunciaram hoje, 5 de abril, os vencedores aos Prémios Europa Nostra 2017, os prémios da União Europeia para o Património Cultural são os mais importantes prémios europeus no domínio do património.

Num total de 202 candidaturas 202 candidaturas, apresentadas por organizações e indivíduos de 39 países de toda a Europa, são 29 os projetos vencedores de 18 países que são distinguidos pelos contributos exemplares em conservação, investigação, serviço dedicado ao património, e educação, formação e sensibilização.

De entre os premiados encontram-se duas iniciativas portuguesas: a reabilitação da Igreja e Torre dos Clérigos no Porto e o Mestrado em Análise Estrutural de Monumentos e Construções Históricas, um programa Europeu coordenado em Guimarães.

Os projetos vencedores são ainda candidatos aos sete Grandes Prémios Europeus do Património a serem divulgados a 15 de maio, em Turku, na Finlândia. Cada um dos vencedores dos Grandes Prémios irá receber 10 mil euros bem como o vencedor do Prémio do Público.

As votações para o Prémio do Público são feitas em online, a partir de hoje. Podem votar todos os cidadãos do mundo para eleger o projeto ou projetos do seu país ou de outro país da Europa.

A organização do Prémio Europa Nostra definiu que os votantes poderão ganhar uma viagem para duas pessoas à Finlândia e ser um convidado especial na Cerimónia de entrega dos Prémios Europeus do Património, a ser realizada na cidade histórica de Turku.

Tibor Navracsics, Comissário Europeu para a Educação, Cultura, Juventude e Desporto, referiu que “as iniciativas demonstram mais uma vez o empenhamento de muitos europeus na proteção e salvaguarda do seu património cultural. Os seus projetos destacam o papel significativo do património cultural nas nossas vidas e na nossa sociedade.”

“Hoje, especialmente, com uma Europa a enfrentar grandes desafios societais, a cultura é vital para nos ajudar a aumentar a consciência da nossa história e valores comuns, e a promover a tolerância, a compreensão mútua e a inclusão social”, acrescentou o Comissário.

Tibor Navracsics lembrou ainda que “o Ano Europeu do Património Cultural em 2018 será uma oportunidade ideal para nos focarmos no que nos une como europeus – a nossa história, cultura e património comuns. A Comissão Europeia continuará a apoiar este prémio e outros projetos patrimoniais através do nosso programa Europa Criativa”.

Plácido Domingo, o cantor de ópera de renome e Presidente da Europa Nostra felicitou já os vencedores deste ano e lembrou que agora estão “entre um grupo seletivo de aproximadamente 450 iniciativas notáveis premiadas pela Europa Nostra e pela Comissão Europeia nos últimos 15 anos.”

Para o Presidente da Europa Nostra “todos os vencedores demonstraram que o património é um instrumento fundamental para o desenvolvimento económico sustentável, a coesão social e uma Europa mais inclusiva”, e recomendou aos líderes da UE para “aproveitar a oportunidade histórica do Ano Europeu do Património Cultural em 2018 para reconhecer os múltiplos benefícios do património e o seu valor fundamental para aproximar países, comunidades e culturas na Europa e fora dela”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz