Prémio Científico IBM distingue doutorada do ISCTE-IUL

Tecnologias ligadas ao campo de luz, como representação e codificação do conteúdo, são áreas do estudo de investigação de Caroline Conti, doutorada pelo Instituto Universitário de Lisboa, agora vencedora do Prémio Científico IBM 2016.

0
1
Partilhas
Caroline Conti, vendedora do Prémio Científico IBM 2016
Caroline Conti, vendedora do Prémio Científico IBM 2016. Foto: DR

O Prémio Científico IBM referente ao ano de 2016 distingue, pela primeira vez um trabalho de investigação desenvolvido no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE – IUL). Caroline Conti, de 31 anos, de nacionalidade brasileira, foi a vencedora da 27ª edição do prémio.

O trabalho de investigação de Caroline Conti, que é doutorada em Ciências e Tecnologias da Informação pelo ISCTE – IUL e colaboradora do Instituto de Telecomunicações, “aborda alguns dos desafios e requisitos essenciais para introduzir futuros serviços e aplicações baseados na tecnologia de campo de luz (ou light field) e desenvolve três soluções para a codificação eficiente do campo de luz, a fim de lidar eficientemente com a enorme quantidade de dados envolvidos nestes sistemas e suportar as novas funcionalidades mais poderosas de visualização e interação”.

A investigação de Caroline Conti “contribui também para a discussão iniciada recentemente pelos organismos de normalização JPEG (Joint Photographic Experts Group) e MPEG (Moving Picture Experts Group), que através das iniciativas mundiais JPEG Pleno e MPEG-I visam especificar uma norma para a representação e codificação do conteúdo de campo de luz.”

O Júri do prémio, refere comunicado da IBM, reconheceu o trabalho da jovem investigadora pela “sua qualidade, clareza de exposição e oportunidade tecnológica.” O Prémio será entregue “numa sessão solene a decorrer em setembro.”

Caroline Conti, citada em comunicado, referiu: “É uma honra muito grande receber este prémio e ter o nosso trabalho reconhecido neste grupo seleto de investigadores de prestígio internacional que foram premiados nestes últimos 27 anos”, e acrescentou: “É também de salientar a importância do prémio IBM como um incentivo para nós, jovens cientistas, continuarmos a desenvolver investigação de qualidade em Portugal.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz