Prevenir a COVID-19 e a gripe durante a gripe sazonal

Aproxima-se o tempo ou período da gripe sazonal, e este ano com a pandemia de COVID-19 a decorrer. A especialista em doenças infeciosas Rekha Murthy dá resposta a algumas das questões que mais preocupam a população, em geral.

0
Prevenir a COVID-19 e a gripe durante a gripe sazonal
Prevenir a COVID-19 e a gripe durante a gripe sazonal. Foto: © Rosa Pinto

Com o tempo da gripe sazonal a chegar rapidamente, as autoridades de saúde estão a pedir à população que ajude a conter a propagação da gripe e a evitar outro surto no meio da pandemia de COVID-19, em curso.

“Os dois vírus são muito semelhantes, e isso vai tornar esta temporada de gripe muito desafiadora”, disse a especialista em doenças infeciosas Rekha Murthy, vice-presidente de Assuntos Médicos e diretora médica associada do Hospital Cedars-Sinai, EUA. “A boa notícia é que temos uma ferramenta poderosa à nossa disposição para combater a gripe – a vacina contra a gripe.”

Além de tomar a vacina contra a gripe, é fundamental permanecer vigilante quanto às medidas de segurança que podem prevenir a propagação da gripe e da COVID-19: higienização das mãos, uso de máscaras, distanciamento físico, cobrir a boca e nariz quando tosse ou espirra, e ficar em casa quando estiver doente.

“As escolhas que fazemos não afetam apenas nossa saúde, mas também a saúde de outras pessoas”, referiu Rekha Murthy, e acrescentou: “Muitas pessoas podem estar a sentir o cansaço da pandemia, mas precisamos proteger-nos e a todos ao nosso redor.”

Rekha Murthy respondeu a um conjunto de questões sobre o que devemos esperar durante esta temporada de gripe e como nos prepararmos e nos protegermos nos próximos meses.

Como saber se está com gripe ou com COVID-19?

Os sintomas da COVID-19 e da gripe podem variar de leves a graves. É muito difícil distinguir entre as duas doenças e existem muitos sintomas sobrepostos:

Febre ou sensação de febre / calafrios
Tosse
Falta de ar ou dificuldade para respirar
Fadiga
Dor de garganta
Nariz escorrendo ou entupido
Dores musculares ou dores no corpo
Dor de cabeça

No entanto, existem alguns precursores da COVID-19 – perda do paladar e do olfato, náuseas e / ou diarreia – que parecem estar menos associados à gripe. O início da gripe pode ocorrer muito mais rapidamente. Os indivíduos geralmente apresentam sintomas de um a quatro dias após a exposição ao vírus. Com COVID-19, os sintomas aparecem em média cinco dias após a exposição.

O que se deve fazer quando se desenvolvem sintomas que possam estar relacionados à gripe ou à COVID-19?

Se desenvolver sintomas sobrepostos, será importante reconhecer desde o início que pode ter uma das duas doenças, estar ciente dos sintomas que está a ter e determinar quando procurar fazer exames ou consultar um médico. Durante 10 dias deve isolar-se, ou até que os sintomas desapareçam ou depois de consultar um médico. Será importante, não apenas cuidar de si, mas também proteger as pessoas ao seu redor.

Se os seus sintomas não melhorarem ou se estiver a sentir-se pior, ligue para o médico. Pode ter de ser testado à COVID-19 e também à gripe. Se desenvolver sintomas de agravamento, como dificuldade em respirar, febre alta e persistente ou fraqueza grave, então deve visitar o atendimento de urgência. Vá às urgências se sentir sintomas graves ou de risco de vida, incluindo dificuldade em respirar, dor persistente ou pressão no peito, confusão repentina, declínio acentuado de energia, lábios ou rosto azulados ou se for uma criança com menos de 8 semanas de idade com febre.

Como posso proteger-me, este ano, durante o período da gripe sazonal?

Embora não tenhamos atualmente uma vacina para COVID-19, temos uma para a gripe. Todas as pessoas com mais de seis meses de idade devem tomar a vacina. Pode evitar que a gripe e, se ficar doente, pode reduzir a gravidade e a duração da doença. Se o número de pessoas suficientes for vacinada, isso pode ajudar a evitar a chamada “twindemia”, na qual o sistema de saúde fica sobrecarregado com pacientes que sofrem de COVID-19 ou gripe. Tomar a vacina contra a gripe também reduz a necessidade de teste à COVID-19 e ajuda os profissionais de saúde a identificar os pacientes com COVID-19 de forma mais eficaz.

Também é necessário duplicar as medidas de segurança que podem prevenir a propagação do COVID-19 e da gripe: higienização das mãos, uso de máscaras, distanciamento físico, cobertura da boca e nariz quando tosse e espirros ficar em casa quando doente.

Existem outras maneiras de preparação?

As pessoas devem ter em casa medicamentos para reduzir a febre, como paracetamol, e beber muitos líquidos se ficar doente. Se você ainda não estabeleceu um relacionamento com uma unidade de cuidados primários deve faze-lo agora. A unidade de saúde pode administrar a vacina contra a gripe e tratá-lo se ficar doente. Muitas oferecem visitas virtuais de vídeo que permitem agendamentos eficientes do conforto da sua casa. Embora a maioria dos tratamentos COVID-19 ainda sejam considerados experimentais, existem medicamentos antivirais prontamente disponíveis que o médico pode prescrever para tratar a gripe.

As pessoas com alto risco de doenças graves devido à COVID-19 devem tomar a vacina contra a gripe?

Absolutamente. A vacinação de indivíduos mais vulneráveis ​​é especialmente importante porque diminui o risco de desenvolver um caso grave de gripe. Muitas pessoas com maior risco de complicações da gripe também parecem ter maior risco de COVID-19. Todos deveriam tomar a vacina contra a gripe este ano, incluindo mulheres grávidas, crianças com mais de seis meses de idade, adultos mais velhos e pessoas com problemas médicos subjacentes. Tente tomar a vacina o mais cedo possível, antes do início da temporada de gripe em novembro. Leva duas semanas para que o corpo desenvolva uma resposta imunológica completa depois de tomar a vacina.

As mulheres grávidas – ou os bebés – estão mais suscetíveis à gripe ou à COVID-19?

As mulheres grávidas e os bebés correm maior risco de sofrer complicações devido à gripe ou à COVID-19. É por isso é importante que as mulheres grávidas sigam todas as precauções de segurança e tomem a vacina contra a gripe.

Onde obter a vacina contra a gripe com segurança durante a pandemia?

As vacinas devem estar disponíveis nas unidades ou centros de saúde e nas farmácias. Pergunte a essas entidades se estão seguir a orientação de vacinação contra pandemia emitida (pelas Autoridades de Saúde) ou Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). O guia lista os cuidados que devem ser observados em ambientes de saúde: triagem para sintomas de COVID-19, distanciamento físico, uso de equipamento de proteção individual adequado e outras medidas de segurança. Qualquer local de vacinação que siga as recomendações do CDC (ou DGS) deve ser um local seguro para tomar a vacina contra a gripe.

É seguro ir a uma clínica do hospital Cedars-Sinai para tomar a vacina contra a gripe?

Sim. O Cedars-Sinai continua a implementar precauções de segurança para garantir que as instalações, incluindo clínicas de gripe, sejam seguras. Essas medidas incluem triagem e verificações de temperatura, uso universal de mascara, distanciamento físico e limpeza e desinfeção completas de espaços públicos e equipamentos. O Cedars-Sinai também continua monitorar os dados COVID-19 mais recentes e coordena em estreita colaboração com as autoridades de saúde pública para garantir a máxima proteção para nossos pacientes, visitantes e membros da equipa conforme a pandemia evolui.

A vacina contra gripe oferece alguma proteção contra COVID-19?

Infelizmente, não será porque a gripe e a COVID-19 são causadas ​​por vírus diferentes. As vacinas são projetadas para ajudar a desenvolver imunidade aos componentes de um vírus específico. As vacinas potenciais para COVID-19 ainda estão em desenvolvimento e podem não estar disponíveis até o final da temporada de gripe ou mesmo depois que ela terminar no início da primavera.

A vacina contra gripe pode deixar a pessoa doente e mais vulnerável à COVID-19?

A vacina contra a gripe é extremamente segura. Ela não contém vírus vivos. Não há evidências de que tomar a vacina aumente o risco de contrair a COVID-19. Alguns indivíduos podem sentir efeitos colaterais leves – inchaço local, desconforto, febre baixa ou dor de cabeça – que desaparecem passados alguns dias e diminuem em comparação com a gripe real.

É possível ter COVID-19 e gripe ao mesmo tempo? Se sim, o que fazer?

Sim. É possível ter ambas as doenças – e outras infeções respiratórias – ao mesmo tempo. Ainda não está claro com que frequência isso pode acontecer. Contacte imediatamente o médico se sentir sintomas relacionados com qualquer uma das doenças.

Quando se aguardam os resultados do teste à COVID-19, deve-se esperar para tomar a vacina contra a gripe até obter os resultados?

Sim, você deve esperar até obter um resultado de teste negativo. Se o teste for positivo para a COVID-19, deve esperar para tomar a vacina contra a gripe até que os sintomas desapareçam e seja seguro interromper o isolamento. Durante esse tempo, siga todas as medidas de proteção para limitar sua exposição à gripe.

Se tiver a COVID-19, a pessoa fico mais suscetível à gripe? Ou estará protegida contra a gripe se tiver COVID-19?

Não há dados suficientes que indiquem que a pessoa tem mais probabilidade de ficar com gripe porque teve COVID-19. Como essas doenças são causadas por vírus diferentes, não há evidências que a COVID-19 anterior confira qualquer proteção ou imunidade contra a gripe.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!