Ricardo Seabra Gomes, que fez primeira angioplastia coronária, é homenageado

Ricardo Seabra Gomes revolucionou a cardiologia de intervenção em Portugal. Este médico pioneiro que em 1984 vez a primeira angioplastia é homenageado pela Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular.

0
1
Partilhas
Ricardo Seabra Gomes, médico que realizou a primeira angioplastia em Portugal
Ricardo Seabra Gomes, médico que realizou a primeira angioplastia em Portugal. Foto: DR

A cardiologia de intervenção está a assinalar, em todo o mundo, os 40 anos da primeira angioplastia coronária, realizada em 1977 pelo médico Andreas Gruentzig, em Zurique. A angioplastia coronária consiste num procedimento médico de desobstrução das artérias coronárias para o restabelecimento da corrente normal de sangue. O procedimento que é minimamente invasivo consiste na colocação de um cateter de balão dentro da artéria na região obstruída e aí inflado. Atualmente o procedimento poderá levar à colocação de um stent, ou seja de uma endoprótese expansível.

João Brum Silveira, presidente da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), referiu que “em Portugal, o médico pioneiro foi Ricardo Seabra Gomes que, em 1984, fez a primeira angioplastia, o que pode ser considerado como uma verdadeira revolução na medicina.”

É ao médico Ricardo Seabra Gomes que a Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular vai prestar homenagem por ter sido responsável pela realização da primeira angioplastia coronária em Portugal.

A cerimónia de homenagem decorre no dia 17 de novembro, no Centro de Conferências de Tróia e é moderada por João Brum Silveira e João Morais, presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia. A cerimónia conta também com “a presença de médicos internacionais pioneiros na implementação e desenvolvimento da técnica de angioplastia.”

Ricardo Seabra Gomes, foi Coordenador Nacional para as Doenças Cardiovasculares de 2005 a 2008, e Diretor do Departamento de Cardiologia do Hospital Santa Cruz de 1984 a 2005. Entre 1973 e 1978, foi investigador no National Heart Hospital e Cardiothoracic Institute, em Londres. Foi também presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia entre 2001 e 2003, e autor ou coautor de mais de 500 artigos científicos e tem quase 1.200 resumos publicados. É este reconhecido cardiologista de intervenção português que vai ser homenageado.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular, uma entidade sem fins lucrativos que reunindo médicos da especialidade tem por finalidade o estudo, investigação e promoção de atividades científicas no âmbito dos aspetos médicos, cirúrgicos, tecnológicos e organizacionais da Intervenção Cardiovascular.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz