Roche atribui 60.000 euros em Bolsas de Cidadania

Roche atribui seis Bolsas de Cidadania no valor total de 60 mil euros, para apoiar projetos em áreas da saúde com grande impacto, como, entre outras, o cancro e as doenças neurodegenerativas.

0
Laboratório
Laboratório Foto: ©DR

A farmacêutica Roche atribui seis Bolsas de Cidadania, reconhecendo projetos e ideias de associações de doentes e outras Organizações Não Governamentais que promovem a saúde e informação dos doentes.

O número de candidaturas atingiu 42, o que é um recorde de projetos. No dia 02 de maio, pelas 14h30, no Auditório da Roche, são apresentados os projetos escolhidos. Esta apresentação, em cerimónia pública, conta com a participação do apresentador Jorge Gabriel, habituado a ‘dar a cara’ por projetos de cidadania, e que vai também falar sobre a sua experiência na participação em algumas dessas iniciativas.

Os projetos selecionados para receber Bolsa de Cidadania Roche foram escolhidos por um júri a que presidiu Maria de Belém Roseira, Presidente Comissão de Revisão da Lei de Bases da Saúde, e de fizeram parte: Graça Freitas, diretora-geral da Saúde; Maria do Céu Machado, presidente do Infarmed; padre José Pereira de Almeida, coordenador nacional da Pastoral da Saúde; Henrique Luz Rodrigues, ex-presidente do Infarmed; Vera Lúcia Arreigoso, jornalista do Expresso e Miguel Sanches, diretor Médico da Roche.

Tendo em conta o grande número de projetos submetido nos anos anteriores, a empresa farmacêutica indicou que decidiu criar mais uma bolsa e aumentar, em 2018, o financiamento total do projeto para 60 mil euros. Até ao momento, as Bolsas de Cidadania Roche, que contam já com quatro edições, apoiaram 15 projetos, no valor total de 135 mil euros, em área tão diversas como Diabetes, Oncologia Pediátrica, Hemofilia, Doenças Raras, entre outras.

As seis bolsas em 2018 destinam-se a financiar projetos e ideias capazes de fomentar a participação dos cidadãos e dos doentes nos processos de decisão em saúde, de informar os doentes dos seus direitos de acesso à informação e ao envolvimento nas decisões individuais de tratamento. Serão ainda valorizados os projetos que abordem a temática do cancro, doença de Alzheimer e outras demências, esclerose múltipla ou hemofilia.

A Roche indicou ainda que a iniciativa enquadra-se na Política de Responsabilidade Social da empresa e resulta do seu compromisso em assumir um papel ativo na sociedade apoiando, de forma transparente, iniciativas inovadoras e orientadas para a missão de suporte ao doente.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!