SAAB participa no OCEAN2020 com meios não tripulados

Saab, empresa de defesa e segurança, vai participar no projeto europeu OCEAN2020 com meios não tripulados, e coordenar demonstração no Báltico. O OCEAN2020 vai demonstrar tecnologias inovadoras no domínio da investigação em defesa em cenários reais.

0
SAAB participa no OCEAN2020 com meios não tripulados
SAAB participa no OCEAN2020 com meios não tripulados. Foto: DR

O projeto europeu OCEAN2020 é uma iniciativa do fundo de defesa europeu, no âmbito do Programa ‘Preparatory Action on Defence Research’. O projeto consiste num consórcio que envolve 42 parceiros de 15 países europeus, e é liderado pela empresa italiana Leonardo.

Do OCEAN2020 fazem parte os Ministérios da Defesa da Itália, Grécia, Espanha, Portugal e Lituânia, com apoio adicional dos Ministérios da Defesa da Suécia, França, Reino Unido e Estónia e Holanda. De entre parceiros industriais europeus encontram-se a Indra, Safran, Saab, MBDA, PGZ / CTM, Hensoldt, Intracom-IDE, Fincantieri e QinetiQ, e uma série de centros de investigação como o Fraunhofer, TNO, CMRE (OTAN) e o IAI.

Programa Europeu de Investigação de Defesa

De 2018 a 2020 vão ser organizadas duas demonstrações reais. A primeira está programada para ser feita na costa mediterrânea italiana em 2019, e a segunda demonstração no Mar Báltico em 2020. Saab, com o apoio da Marinha sueca, vai coordenar a demonstração a ser realizada no Mar Báltico.

Katarina Björklund, Vice-Presidente Estratégia de Grupo, Saab, referiu que vai “haver vários meios tripulados e não tripulados que participam em cada uma das demonstrações reais, e a Saab vai contribuir com uma configuração do Sistema de Gestão de Combate naval 9LV, com interfaces para outros meios participantes, incluindo os sistemas não tripulados da Saab.”

A UE pretende lançar um Programa Europeu de Investigação de Defesa (EDRP, sigla em inglês) com um orçamento anual de 500 milhões de euros. O objetivo é melhorar a competitividade e a inovação no sector da defesa europeia e estimular a cooperação entre os Estados-Membros e a indústria. A ação preparatória no domínio da investigação em defesa vai testar a infraestrutura e a capacidade da indústria para essa cooperação.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!