‘saal’ tem estreia no Sport Clube de Lavos, dias 17, 18 e 19 de agosto

saal’, um espetáculo da Rede Artéria, criado a partir de histórias das salinas da Figueira da Foz, tem estreia marcada para dias 17, 18 e 19 de agosto, às 19h, no Sport Clube de Lavos. O espetáculo tem coreografia de Filipa Francisco.

0
‘saal’ tem estreia no Sport Clube de Lavos, dias 17, 18 e 19 de agosto
‘saal’ tem estreia no Sport Clube de Lavos, dias 17, 18 e 19 de agosto. Foto: DR

O espetáculo ‘saal’ da Rede ARTÉRIA criado para a Figueira da Foz, tem estreia marcada para o Sport Clube de Lavos, nos dias 17, 18 e 19 de agosto, sempre às 19h00. Um espetáculo que tem a participação da comunidade local e com coreografia de Filipa Francisco.

O espetáculo conta com a participação de Ana Ribeiro, António Vaz, Elias, Gilda, Lurdes Cavaleiro, Manuel Loureiro, Maria José, Ricardo A. Freitas, Susana Domingos Gaspar e Vítor Costa. Um espetáculo que tem por base as Salinas.

O ‘saal’ retrata memórias através de uma viagem poética a um mundo desconhecido, mas cheio de testemunhos de pessoas reais de um tempo passado e presente numa interação com práticas e costumes do trabalhar o sal.

Uma produção que mergulhou no passado e na interação com a comunidade local mas que também seguiu a sequência das intervenções que têm sido efetuadas para a conservação da memória e da prática da produção do sal neste território.

Dado haver um limite de espetadores a reserva é obrigatória e pode ser feita por email. Para a deslocação para o Sport Club de Lavos, local do espetáculo, pode ser feita a partir do centro da cidade em autocarro posto à disposição pela Câmara Municipal da Figueira da Foz.

A Rede ARTÉRIA, onde se insere este espetáculo, é um projeto de intervenção sociocultural, que tem a coordenação artística do Teatrão e académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que combina produção de conhecimento científico, participação da comunidade e criação artística.

Durante dois anos, o projeto Rede Artéria, cofinanciado pelo Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro, vai criar e fazer circular espetáculos em oito concelhos da Região Centro – Belmonte, Coimbra, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Ourém, Tábua e Viseu.

A Rede ARTÉRIA é um projeto de intervenção sociocultural, com coordenação artística do Teatrão e académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que combina produção de conhecimento científico, participação da comunidade e criação artística.

Durante dois anos, o Artéria, cofinanciado pelo Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro, vai criar e fazer circular espetáculos em oito concelhos da Região Centro – Belmonte, Coimbra, Figueira da Foz, Fundão, Guarda, Ourém, Tábua e Viseu.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!