Semana Europeia da Mobilidade promove mobilidade inteligente

De 16 a 22 de setembro decorre mais uma vez a iniciativa anual da Semana Europeia da Mobilidade. Em Portugal aderiram 55 localidades entre vilas e cidades, de norte a sul do país.

0
1
Partilhas
Semana Europeia da Mobilidade promove mobilidade inteligente
Semana Europeia da Mobilidade promove mobilidade inteligente. Foto: © Rosa Pinto

A Semana Europeia da Mobilidade, ou em inglês ‘European Mobility Week’, é uma iniciativa da Comissão Europeia à qual aderem diversas cidades em todos os Estados-Membros da União Europeia. A iniciativa decorre de 16 a 22 de setembro e o tema de 2016 é «Mobilidade sustentável e inteligente – um investimento para a Europa».

O objetivo principal da iniciativa é promover e sensibilizar as pessoas e as empresas para os benefícios económicos de investir em transporte seguro e limpo. Tornar a energia e os transportes mais acessíveis e sustentáveis é uma das prioridades da Comissão presidida por JeanClaude Juncker.

Uma ação que possa alterar hábitos de mobilidade nas cidades é particularmente importante, dado que o transporte urbano é responsável por 23% das emissões de gases com efeito de estufa na União Europeia.

Durante uma semana as autoridades locais e os indivíduos em toda a Europa são encorajados a pensar sobre o que é possível fazer localmente, para contribuir para alterações a nível global. Na Europa mais de 2.250 vilas e cidades aderiram à iniciativa, 55 são portuguesas.

Violeta Bulc, Comissária Europeia dos Transportes, referiu: “Estamos a caminhar para a mobilidade inteligente, integrando a tecnologia de mobilidade inteligente em transportes podemos reduzir os engarrafamentos nas cidades europeias e ajudar a reduzir em 100 mil milhões os custos com congestionamento e tornar as nossas cidades mais habitáveis!”

Sair do carro e caminhar, andar de bicicleta ou utilizar o transporte público pode trazer melhorias para a saúde. Mas investigação mostra que a mobilidade inteligente também pode contribuir para finanças públicas mais saudáveis.

A Comissão Europeia estima que o custo de congestionamento rodoviário, por ano, é cerca de 1% do PIB da União Europeia, ou seja, 100 mil milhões de euros. Uma mobilidade mais inteligente pode reduzir os engarrafamentos em cidades europeias e ajudar a reduzir o congestionamento.

O ponto alto da semana é o ‘Dia Sem Carros’, em que determinadas ruas e avenidas de vilas e cidades estão fechadas ao tráfego automóvel e abertas apenas a peões, ciclistas e transportes públicos.

Por toda a Europa há exemplos de estudo e de iniciativas de promoção da mobilidade saudável:

  • Desde abril de 2016, a Universidade de Aveiro tem vindo a registar grandes quantidades de dados sobre os hábitos de transporte para ajudar a formular políticas para uma economia de baixo carbono.
  • Na cidade espanhola de Albacete um grupo de pessoas criou uma empresa designada por ‘Urbanciclo’, para o transporte de mercadorias em bicicletas;
  • Na cidade italiana de Casalmaggiore, foi criado um caminho para peões e ciclistas com a distância de 2 quilómetros ao longo da margem do rio Po, criando um caminho seguro, fechado ao tráfego rodoviário, para chegar à escola, à biblioteca, ao ginásio e ao centro da cidade.
  • Ativistas de Espanha, Suécia e Reino Unido, uniram-se no verão passado num passeio de 2.000 quilómetros de Estocolmo a Bruxelas para defender um ciclismo mais seguro.
  • Entre março e outubro de 2016 a Natuur & Milieu organizou um prémio para partilha de carro, para municípios holandeses, de forma a estimular o uso deste método de transporte na Holanda.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz