Sociedade Portuguesa de Oftalmologia tem novo presidente

Manuel Monteiro-Grillo é o novo presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO). Dos objetivos traçados para o mandato consta a dinamização da divulgação científica no domínio da oftalmologia e a divulgação da própria SPO.

0
1
Partilhas
Manuel Monteiro-Grillo, Presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
Manuel Monteiro-Grillo, Presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia. Foto: © DR

Manuel Monteiro-Grillo, diretor da Clínica Universitária de Oftalmologia da Faculdade de Medicina de Lisboa, foi eleito para presidir à direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) no biénio de 2017-2018.

O agora eleito presidente da SPO, Manuel Monteiro-Grillo, é doutorado em medicina e cirurgia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, onde desempenha o cargo de professor auxiliar. Em 2004 foi membro do Grupo de Estudos para o Plano Nacional da Visão e desde 2005 é membro da Comissão Coordenadora para o Plano Nacional para a Saúde da Visão. Para além dos diversos cargos e funções desempenhou diversas atividades na SPO.

A nova direção é composta pelos oftalmologistas Elisabete Maria Vieira Brandão, que ocupa o cargo de vice-presidente, João Pereira Figueira de tesoureiro, João Henriques Feijão de secretário-geral, Mário André Corrêa da Silva Melo Ornelas de secretário-geral adjunto, Andreia de Faria Martins Rosa e João Nuno Melo Beirão ficam como vogais.

Como presidente da SPO, Manuel Monteiro-Grillo pretende dar uma nova dinâmica na divulgação das “atividades científicas da Oftalmologia portuguesa, não só a nível nacional, mas também internacional”, bem como “dar a conhecer a SPO à população em geral e esclarecê-la sobre a importância do oftalmologista e dos seus parceiros (enfermeiros e técnicos de ortóptica) na saúde visual de quem o procura”.

O comunicado da SPO lembra que a Sociedade Portuguesa de Oftalmologia “foi fundada em 1939 com o objetivo de promover e contribuir para o desenvolvimento da oftalmologia nos seus diferentes aspetos: científico, pedagógico, informativo e de apoio à investigação, com respeito pela ética e deontologia profissional.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz