Sofia Afonso Ferreira, candidata à CML, defende saída do Terminal de Cruzeiros do centro de Lisboa

Localização do Terminal de Cruzeiros de Lisboa é para Sofia Afonso Ferreira, candidata à Câmara Municipal de Lisboa, um grave erro em termos ambientais e de saúde pública. Candidata defende uso do Terminal para embarcações de energias sustentáveis.

0
Sofia Afonso Ferreira é candidata à Câmara Municipal de Lisboa pelo Nós, Cidadãos!
Sofia Afonso Ferreira é candidata à Câmara Municipal de Lisboa pelo Nós, Cidadãos! Foto: DR

A localização do Terminal de Cruzeiros de Lisboa (CML), situado no centro da cidade, “é um erro da atual gestão camarária que a cidade vai pagar caro em termos ambientais e de saúde”, considera Sofia Afonso Ferreira, candidata nas próximas eleições autárquicas à Câmara Municipal de Lisboa.

Para Sofia Afonso Ferreira em ano de eleições autárquicas, e com a reabertura do país ao turismo, é urgente introduzir o tema da poluição no debate e recuar neste verdadeiro atentado ambiental.

“É preciso coragem política para recuar nesta obra desastrosa, encerrar o Terminal de Cruzeiros de Lisboa a navios de grande porte, canalizando-o apenas para embarcações de recreio que transitaram para energias mais limpas e sustentáveis, reduzir o número de navios cruzeiros a navegar no rio Tejo e estudar nova localização para o porto fora do centro da cidade”, defende a candidata do Nós Cidadãos! à CML.

A candidata lembrou que ano de 2017 ficou marcado pela eleição de Lisboa como o porto marítimo mais concorrido a nível europeu, com a visita de 115 navios cruzeiros que permaneceram estacionados durante 7.953 horas, e que em 2018, os navios emitiram 2,9 milhões de toneladas de CO2, uma quantidade superior à totalidade das emissões dos automóveis que circulam diariamente nas cidades de Lisboa, Porto, Cascais, Sintra, Vila Nova de Gaia, Loures, Bragas e Matosinhos, correspondente a 2,8 milhões de toneladas.

Como suporte às posições de Sofia Afonso Ferreira é indicado que no período pré-pandemia, a Federação Europeia para os Transportes e Ambiente (T&E) publicou em 2019 um estudo com conclusões alarmantes – Lisboa chegou à posição de sexta cidade europeia mais poluída pelos navios de cruzeiro, ultrapassando as emissões de óxidos de enxofre, poluição provocada pelos transportes terrestres, em 86 vezes.

Um único navio polui tanto como um milhão de carros num dia e o elevado nível de emissão de óxidos de enxofre e óxidos de azoto, partículas tóxicas ultrafinas, tem como consequência dores de cabeça, indisposições, problemas respiratórios e cardíacos, entre outros sintomas, lembra em comunicado a candidatura à CML do Nós Cidadãos!

“A mesma CML que implementou o programa ZER – Zona de Emissões Reduzidas Avenida Baixa Chiado, que prometeu reduzir em 40% os carros no centro e as emissões, também em tudo contribuiu para transformar Lisboa numa Veneza de segunda categoria, dando luz verde e aprovando o Terminal de Cruzeiros de Lisboa. É necessário travar a poluição na cidade com esta obra ambiental destruidora do rio e da qualidade do ar”, referiu Sofia Afonso Ferreira.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!