Teatro Carlos Alberto, com “Mártir”: o fundamentalismo religioso e político

Peça de Marius Von Mayenburg noTeatro Carlos Alberto, no Porto, nos dias 17 e 18 de outubro de 2020. “Mártir” aborda o fundamentalismo religioso e político

0
Teatro Carlos Alberto, com “Mártir”: o fundamentalismo religioso e político
Teatro Carlos Alberto, com “Mártir”: o fundamentalismo religioso e político. Foto: Rui Carlos Mateus

Com encenação de Rodrigo Francisco a peça de Marius Von Mayenburg, considerada uma das melhores de 2018 pela revista Time Out, pode ser vista nos dias 17 e 18 de outubro de 2020, no Teatro Carlos Alberto, no Porto.

A peça teve estreia em 2018 no Teatro Municipal Joaquim Benite, numa produção da Companhia de Teatro de Almada (CTA). “Mártir” que explora as causas e os perigos do fundamentalismo religioso e político vai apresentar-se pela primeira vez na cidade do Porto.

“Achava completamente hipócrita a forma como as pessoas na Europa Ocidental apresentavam com orgulho a nossa sociedade como estando assente em ‘valores cristãos’”. As palavras são do dramaturgo alemão, referindo-se ao debate sobre o fundamentalismo islâmico que em 2012 dividia a sociedade alemã e que deu origem a “Mártir”.

De forma a confrontar e complexificar as causas do radicalismo político e religioso, o “mártir” criado por Marius Von Mayenburg chama-se Benjamim. A personagem, altamente simbólica e cujo nome remete para a figura bíblica, é um fundamentalista cristão.

Fazendo uma interpretação literal dos ditames bíblicos, o jovem – interpretado por Vicente Wallenstein – começa a defender pensamentos radicais, ao fazer greve às aulas de natação, como forma de protesto contra a falta de pudor dos biquínis usados pelas suas colegas, ou opondo-se aos ensinamentos da sua professora de biologia, quando esta aborda a teoria da evolução de Darwin.

Interpretada por Ana Cris, a personagem da professora de biologia valeu-lhe o prémio de Melhor Atriz 2018, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores. Com um elenco que se completa com nomes como André Albuquerque, Inês de Castro, Ivo Marçal, João Cabral, Pedro Walter e Tânia Guerreiro.

O espetáculo “Mártir” pode ser visto no TeCA no sábado, às 21h00, e no domingo, às 16h00. O preço dos bilhetes é de 10 euros.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!