‘Tongobriga – O Espírito do Lugar’ com estreia na Casa das Artes, Porto

O documentário ‘Tongobriga – O Espírito do Lugar’, com estreia, no dia 22 de junho, na Casa das Artes, no Porto, conta a história de um lugar que atingiu o apogeu nos dois primeiros séculos da era cristã.

0
‘Tongobriga - O Espírito do Lugar’ com estreia na Casa das Artes, Porto
‘Tongobriga - O Espírito do Lugar’ com estreia na Casa das Artes, Porto

O ‘Tongobriga – O Espírito do Lugar’ conta a história através das mais relevantes estruturas arqueológicas até hoje identificadas em Tongobriga (Marco de Canaveses), uma história enquadrada no contexto global da integração da Península Ibérica no Império Romano.

Trata-se de uma produção cinematográfica que recorreu às mais inovadoras técnicas de cinema e imagem digital, com recursos avançados de meios de produção, e foi coproduzido pela Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), Câmara Municipal de Marco de Canaveses e a produtora Digivision.

A produção do documentário une reconstruções históricas “com elaborados modelos digitais sobrepostos às imagens reais do surpreendente sítio arqueológico de Tongobriga, para que o espetador possa conhecer e compreender a história do lugar.”

O documentário de cinquenta minutos recorre a tecnologia de ponta na área da realidade virtual permitindo “desvendar a história multissecular de um sítio extraordinário e ousar captar a sua vocação intemporal, o seu Genius Loci: o Espírito do Lugar.”

A obra cinematográfica ‘Tongobriga – O Espírito do Lugar’ é uma produção transmedia, associada à produção de imagens virtuais pela empresa IMAGEEN. O filme pode ser visualizado em smartphones, tablets e óculos de realidade virtual.

A DRCN indicou que a apresentação nacional do documentário é acompanhada do lançamento oficial do Guia Arqueológico Virtual, uma publicação com mais de 100 páginas, e que contextualiza todos os conteúdos presentes no filme.

Documentário e Guia fazem parte de “um plano estratégico mais amplo de divulgação do complexo arqueológico de Tongobriga, no âmbito de uma candidatura conjunta da Direção Regional de Cultura do Norte e Câmara Municipal de Marco de Canaveses a fundos comunitários do Programa Operacional ON2.”

As ruínas romanas de Tongobriga e a arquitetura tradicional da aldeia histórica de Santa Maria do Freixo, que ocupam um espaço de 50 hectares, constituem as duas faces mais visíveis do valor patrimonial da Área Arqueológica do Freixo, que está sob gestão da Direção Regional de Cultura do Norte.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!