Torres Vedras vai ter ‘Bairro Académico’

Politécnico de Leiria e Câmara Municipal de Torres Vedras desenvolvem um conceito inovador, o de ‘Bairro Académico’. Estudantes vão viver e estudar em Torres Vedras, para isso vão ocupar habitações e outros espaços na zona nobre da cidade.

0
1
Partilhas
Politécnico de Leiria estende formação a Torres Vedras
Politécnico de Leiria estende formação a Torres Vedras. Foto: DR

Uma parceria entre o Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) e a Câmara Municipal de Torres Vedras vai permitir alargar o ensino superior na cidade. Em setembro de 2017 vão ter início cinco cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP), em áreas que foram selecionadas para responder às necessidades de emprego e qualificação do tecido empresarial local e regional.

Para o desenvolvimento da oferta formativa o IPLeiria e a Câmara Municipal de Torres Vedras criaram um novo conceito o de ‘Bairro Académico‘. Este conceito inovador vai permitir que os estudantes vivam e estudem no centro histórico de Torres Vedras, “para isso vão ocupar habitações e outros espaços da zona nobre da cidade.”

Com a criação da parceria, a cuja formalização assistiu Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, vão ser lecionados em Torres Vedras os TeSP nas áreas de Apoio à Gestão, Inovação e Tecnologia Alimentar, Intervenção Social e Comunitária, Práticas Administrativas e Comunicação Empresarial, e Programas de Sistemas de Informação. Uma oferta de formação superior pública, dado que a cidade estava limitada a uma oferta privada, que vai ao encontro das necessidades locais e é também resultado da dinâmica e inovação permanente do Politécnico de Leiria.

Carlos Bernardes, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, referiu, citado em comunicado, que a oferta de ensino superior terá um importante impacto no território, “por oferecer formação aos quadros locais, por contribuir para fixar jovens que vêm de fora da cidade, por dinamizar o centro histórico, e por responder às necessidades de qualificação e especialização do tecido empresarial”.

Nuno Mangas, Presidente do Instituto Politécnico de Leiria, salientou, citado em comunicado, que a aposta do IPLeiria é ir ao encontro das “realidades do tecido económico e empresarial das regiões em que está presente, para ajustar a oferta formativa à demanda do mercado, numa lógica de oferecer formação com empregabilidade aos seus estudantes através de respostas adequadas às necessidades das empresas”.

O IPLeiria lembra que as candidaturas para o Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior decorrem online no site da Direção Geral de Ensino Superior (DGES), e as candidaturas via Concursos Especiais para o Politécnico de Leiria estão abertas e podem ser feitas diretamente no site http://candidaturas.ipleiria.pt/, onde pode também ser consultada toda a informação sobre a oferta formativa do Politécnico que inclui: 54 licenciaturas, 46 mestrados, 24 pós-graduações e 38 cursos técnicos superiores profissionais.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz