Tragédia em Pedrógão Grande

Governo decreta luto nacional nos dias 18, 19 e 20 de junho pelas vítimas do incêndio que deflagrou no Município de Pedrógão Grande afetando vários concelhos do país, e já provocou a perda irreparável de várias vidas humanas.

0
1
Partilhas
Restos de incêndio florestal
Restos de incêndio florestal. Foto: Rosa Pinto

Mensagens de condolências têm chegado ao Presidente da República e ao Primeiro-Ministro de todo o lado, como a do Rei de Espanha que refere: “Ao receber, com profunda tristeza, a notícia do trágico incêndio ocorrido no Município de Pedrógão Grande, que causou um elevado número de vítimas mortais e feridos, entre as quais se encontram alguns bombeiros, desejo enviar, em meu nome, e no nome do Governo e do povo espanhol, o meu mais profundo sentimento de pesar.”

A mensagem acrescenta ainda: “Nestes momentos difíceis, a Rainha junta-se a mim para pedir-lhe, Senhor Presidente, que faça chegar as nossas condolências e todo o nosso apoio e solidariedade aos familiares dos falecidos, com os nossos melhores desejos para uma pronta e completa recuperação dos feridos.”

O Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, enviou uma mensagem de condolência dizendo: “as imagens dramáticas do destruidor fogo florestal em Portugal, ao qual tantas pessoas não conseguiram escapar, tocaram-me profundamente. O fogo ceifou a vida a inúmeras pessoas e feriu muitas outras.”

“Nós alemães partilhamos o luto perante esta terrível catástrofe, partilhamos a dor dos familiares e amigos das vítimas, bem como de todas as portuguesas e portugueses. Às forças de auxílio no terreno, desejamos muita perseverança e tenacidade nesta sua difícil tarefa. Caso seja necessário o apoio da Alemanha, o Governo Federal já o colocou à disposição, refere na mensagem o Presidente da Alemanha.

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, refere em mensagem: “Neste momento de dor e consternação quero, em nome da Comissão Europeia e no meu próprio, transmitir a Vossa Excelência e ao Povo Português, os sentimentos do nosso profundo pesar, bem como a expressão da nossa mais sentida solidariedade pelo incêndio em Pedrógão Grande. Os nossos pensamentos estão com todas as vítimas, suas famílias bem como com os bravos soldados da paz que, no terreno e em circunstâncias muito difíceis, continuam a combater este terrível incêndio.”

Jean-Claude Juncker refere ainda: “A Comissão Europeia encontra-se a trabalhar com os Estados Membros da União Europeia para responder de forma imediata ao pedido de assistência feito esta madrugada por Portugal ao mecanismo europeu de proteção civil para ajudar na luta contra os incêndios florestais.”

O Papa Francisco referiu, dirigindo-se às pessoas na Praça de São Pedro, em Roma: “Quero expressar a proximidade ao querido povo português pelo fogo devastador que está a afetar as florestas ao redor de Pedrógão Grande causando inúmeros mortos e feridos. Oremos em silêncio.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz