Universidade do Minho ensina português a estrangeiros de 40 países

Centro de Línguas da Universidade do Minho, o BabeliUM, abre inscrições, a partir de 27 de fevereiro, para cursos intensivos de português para estrangeiros de cerca de 40 países, como Irão, Rússia, China, México, Líbano, Tailândia e Timor-Leste.

0
1
Partilhas
Alunos da Universidade do Minho
Alunos da Universidade do Minho. Foto: © DR

Os cursos intensivos de língua portuguesa para estrangeiros desenvolvidos pelo BabeliUM, da Universidade do Minho (UMinho), têm como objetivo dotar os formandos de competências linguísticas em português, e “dar a conhecer algumas das vertentes mais importantes da cultura portuguesa, nomeadamente o património histórico, as artes e a gastronomia”

Os cursos semestrais de Português Língua Estrangeira (PLE) são maioritariamente frequentados por alunos Erasmus, mas entre os participantes há também “investigadores, docentes e profissionais de outras áreas”.

As sessões de formação realizam-se nos campi da Gualtar, em Braga, e de Azurém, em Guimarães. Os cursos têm uma duração de 60 horas e são estruturados em quatro níveis de aprendizagem.

No final de cada ação de formação “os participantes são avaliados de acordo com os parâmetros do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECRL), sendo-lhes atribuído um certificado comprovativo da assiduidade e dos níveis atingidos.”

Os interessados podem obter mais informações ou proceder à inscrição no BabeliUM, que tem sede no Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH), no campus de Gualtar, bem como aceder ao sítio web do centro – www.babelium.ilch.uminho.pt, ou entrar em contacto pelo telefone 253601662 ou por correio eletrónico – portbabelium@ilch.uminho.pt.

Para Bernhard Sylla, diretor do BabeliUM, os cursos semestrais de PLE são promovidos como forma de concretizar a política de integração dos estudantes estrangeiros que frequentam cursos de graduação e pós-graduação na UMinho, e encontram “justificação no crescimento da própria Universidade e na sua estratégia de internacionalização”.

A UMinho lembra, em comunicado, que “é pioneira no ensino superior em Portugal na introdução de cursos livres de línguas e culturas estrangeiras para o público em geral”, e com a criação do BabeliUM, em 26 de setembro de 2009, Dia Europeu das Línguas, a Universidade “para além de projetos de formação e promoção do multilinguismo e das culturas, presta serviços de tradução, interpretação de conferências, legendagem e revisão de textos”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz