Universidade do Minho oferece 57 licenciaturas e mestrados integrados

As 57 licenciaturas e mestrados integrados da Universidade do Minho estão abertas a concurso nacional de acesso ao ensino superior, a partir de 7 de agosto. Com 2.915 vagas a Universidade ajustou alguns regimes de cursos às necessidades dos alunos.

0
Universidade do Minho oferece 57 licenciaturas e mestrados integrados
Universidade do Minho oferece 57 licenciaturas e mestrados integrados. Foto: © Rosa Pinto

A Universidade do Minho (UMinho) apresenta para o próximo ano letivo 57 licenciaturas e mestrados integrados. É a universidade do Norte é a segunda do país, depois de Lisboa, com a maior e mais diversificada oferta educativa.

Uma “universidade completa” que resulta da aposta contínua na qualidade do ensino e na ligação desta à investigação e à sociedade, como mostra a aposta nas bolsas de excelência aos melhores candidatos e estudantes ou no Prémio UMinho de Iniciação à Investigação, que reconhece o envolvimento dos estudantes de 1º ciclo em projetos científicos.

Para o ano letivo 2020/21, a UMinho dispõe de 2.915 vagas, com mais de 170 vagas em cursos como Engenharia Informática, 140 em Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação, 125 em Direito e 120 em Medicina.

Para ajustar a oferta à procura as licenciaturas em Marketing e em Música passam para regime diurno. A licenciatura em Contabilidade continua em regime pós-laboral, enquanto os cursos de Direito e de Educação vão ser ministrados no regime diurno e no regime noturno.

Na presente década a UMinho lançou sete licenciaturas: Artes Visuais, Proteção Civil e Gestão do Território, Criminologia e Justiça Criminal, Engenharia Física, Engenharia e Gestão de Sistemas de Informação, Teatro e Design de Produto. Com o novo campus de Couros, em Guimarães a receber três dos cursos. Esta academia tem uma identidade forte em formações únicas no país, como Engenharia Têxtil, Engenharia de Polímeros, Biologia Aplicada, Design e Marketing de Moda, Estudos Culturais, Estudos Orientais e Línguas Aplicadas.

A UMinho foi criada em 1973 com uma raiz matricial e tem vindo a beneficiar a da dinâmica da sua região e para ela tem contribuído. Os seus primeiros cursos foram bacharelatos de três anos em Formação de Professores (Matemática, Ciências da Natureza, Francês-Português, Inglês-Português), Línguas Vivas (Francês-Inglês) e Engenharia (Têxtil e Metalomecânica).

As aulas foram tiveram início em dezembro de 1975, com 240 alunos inscritos e 40 docentes. Hoje, a UMinho tem cerca de 19.600 estudantes, sendo 13.000 de licenciatura e mestrado integrado, além de aproximadamente mil docentes, mil investigadores e 650 técnicos, administrativos e de gestão, distribuídos por vários pólos em Braga e Guimarães.

Atualmente a UMinho oferece múltiplas possibilidades a quem quer prosseguir estudos, especializar-se ou redefinir o seu percurso no contexto português ou no panorama internacional. As candidaturas ao concurso nacional de acesso ao ensino superior abrem no dia 7 de agosto de 2020. O próximo ano letivo arranca a 6 de outubro de 2020, após as cerimónias de acolhimento aos novos estudantes.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!