Voto eletrónico: APDSI e Piaget avaliam adesão e confiança dos portugueses

Inquérito nacional sobre o voto eletrónico decorre até 21 de maio de 2021. O objetivo do estudo da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação e do Instituto Piaget é fornecer dados sobre eventual adesão ao voto eletrónico.

0
Voto eletrónico: APDSI e Piaget avaliam adesão e confiança dos portugueses
Voto eletrónico: APDSI e Piaget avaliam adesão e confiança dos portugueses. Foto: DR

O voto eletrónico tem vindo a ser discutido nos seus diversos aspetos de reforço da democracia, e conhecer o grau de adesão e confiança dos portugueses num sistema de voto eletrónico é considerado fundamental para uma decisão fundamentada da sua implementação ou não implantação.

Uma parceria entre a APDSI – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação e o Instituto Piaget está a promover um estudo com base num inquérito a nível nacional sobre o que pensam os portugueses relativamente ao voto eletrónico.

O inquérito foi lançado, em formato online, no passado dia 5 de maio e manter-se-á aberto até ao próximo dia 21 de maio de 2021. O estudo vai avaliar da adesão e confiança dos cidadãos no voto eletrónico e assim disponibilizar informação útil aos vários agentes e poderes públicos como Governo, Assembleia da República, partidos políticos, Comissão Nacional de Eleições, universidades e respetivos centros de investigação, e ainda a entidades que desenvolvem tecnologia para o voto eletrónico.

O inquérito coloca diversas questões como: Se tivesse a possibilidade de escolher entre o voto presencial e o voto eletrónico, qual escolheria? Concorda com o voto eletrónico em mobilidade (por telemóvel, tablet ou computador)? Ou acha que é um risco desnecessário de correr que fragiliza a democracia? Acha que é mais fácil a fraude com votos que ficam numa urna num ginásio ou num centro de dados?

O objetivo das duas entidades parceiras é recolher, em pouco mais de 15 dias, uma amostra tão representativa quanto possível, quer em dimensão, quer em termos de características dos respondentes, considerando a janela temporal disponível e o formato em que o inquérito foi lançado.

A APDSI indicou que o inquérito faz parte do seu plano de atividades e para participar neste estudo convidou o Instituto Piaget para um envolvimento no estudo até à apresentação pública dos resultados finais. O Instituto Piaget esteve envolvido na construção e desenho do projeto, na conceção do questionário e será a entidade responsável pela análise dos dados. Um trabalho que está a ser desenvolvido através dos docentes e investigadores que integram a unidade de investigação do Instituto Piaget que está diretamente ligado ao projeto, o LabEST – Laboratório para o Empreendedorismo, Sociedade e Tecnologia.

O inquérito é destinado a todos os cidadãos de maior de idade e o tempo de resposta é inferior a 5 minutos sendo as respostas anónimas e confidenciais.

A apresentação dos resultados do estudo esta prevista para o dia 27 de maio, num evento online promovido pela APDSI, a realizar através da plataforma zoom, a partir das 18 horas. A sessão, denominada “MeetOn ‘O Voto Eletrónico – Desafios e Oportunidades’” contará com a participação de um painel de especialistas que irão discutir as implicações do voto eletrónico.

A eventual implementação do voto eletrónico tem como objetivo, sobretudo, conferir maior celeridade às operações de votação e apuramento, melhorar a gestão do próprio processo com vista a atingir ganhos de eficiência, manter ou aumentar as garantias de segurança e credibilidade de todo o processo e, ao mesmo tempo, procurar combater algumas causas de abstencionismo que, no caso português, se têm vindo a acentuar em alguns atos eleitorais.

Em Portugal, e até ao momento, foram desenvolvidas quatro experiências de voto eletrónico, todas elas não vinculativas. A nível internacional, a Estónia e o Brasil são dois dos casos mais conhecidos de implementação do voto eletrónico, tal como os Estados Unidos no que diz respeito às primárias republicanas.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!