Hospital de Braga inova em eficiência energética

O projeto de eficiência energética que está a ser implementado no Hospital de Braga prevê poupanças em eletricidade e gás na ordem dos 900 mil euros ano. O Ministro da Economia elogiou, em Braga, o sistema de eficiência energética.

0
Ministro da Economia visita projeto de eficiência energética no Hospital de Braga
Ministro da Economia visita projeto de eficiência energética no Hospital de Braga (ao centro). Foto: © DR

O projeto de eficiência energética do Hospital de Braga prevê a implementação de medidas de poupança energética que irão traduzir-se numa redução em 40% dos atuais consumos de energia.

Alteração de circuitos hidráulicos, instalação de sensores de CO2, instalação de sensores de temperatura e humidade, instalação de baterias de recuperação e substituição de caldeiras, são entre outros alguns dos elementos considerados no projeto.

O projeto está orçado em mais de 1 milhão de euros, sendo 500 mil euros provenientes do Fundo de Apoio à Inovação e o restante valor proveniente de verbas a investir pelo Hospital de Braga. O financiamento do Fundo de Apoio à Inovação deverá ser reembolsado pelo Hospital quando o projeto começar a dar resultados, indicou o Hospital de Braga em comunicado.

“São exemplos como este que nos animam a prosseguir a política que estamos a desenvolver no Ministério da Economia e que dão muito enfâse à eficiência energética”, afirmou Manuel Caldeira Cabral, Ministro da Economia, durante a visita que fez ao Hospital para acompanhar o desenvolvimento do projeto.

O Hospital de Braga tem um consumo energético de 33 mil megawatt-hora por ano. Com a implementação do novo sistema, o consumo deverá reduzir para os 20 mil megawatt-hora por ano, a partir dos finais de 2017, traduzindo-se numa poupança de 13 mil megawatt-hora por ano.

João Ferreira, Presidente da Comissão Executiva do Hospital de Braga, esclareceu que em 2015 os encargos com eletricidade e gás foram superiores a 2,5 milhões de euros, e com este projeto “estimamos que iremos poupar cerca de 900 mil euros por ano”.

“A eficiência energética é muito importante não só por razões ambientais, não só por poupar importações que o país precisa de fazer, mas também para dar competitividade às empresas que podem reduzir os seus custos com a fatura energética”, referiu o Ministro da Economia.

Ao verificar-se no Hospital de Braga a poupança de 40% dos consumos energéticos, o projeto mostra a possibilidade de “poupança de energia, seja noutros hospitais ou em instituições públicas e privadas”, indicou o Ministro, e acrescentou “o Hospital de Braga é um exemplo muito importante para país”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!