Tag: Neurónios

Avanços em Neurologia em 2018 no Centro Médico Cedars-Sinai

Avanços em Neurologia em 2018 no Centro Médico Cedars-Sinai

A poluição do ar pode causar alterações no cérebro, e essas alterações podem tornar as pessoas mais suscetíveis ao cancro, à doença de Alzheimer e a outros distúrbios neurológicos, concluiu estudo de investigadores e médicos do Cedars-Sinai.
Glaucoma pode ter na origem uma doença autoimune

Glaucoma pode ter na origem uma doença autoimune

Investigação do MIT mostra que o sistema imunológico do corpo destrói as células da retina. As células T do corpo são responsáveis pela degeneração progressiva da retina observada no glaucoma. A descoberta pode levar a medicamentos para tratar o glaucoma.
Centro Champalimaud, em Lisboa

Descoberta a ‘adrenalina’ do sistema imunitário

Investigadores do Centro Champalimaud e do Instituto de Medicina Molecular, em Lisboa, descobriram que são os neurónios que mandam no sistema imunitário. Detetada uma infeção, os neurónios sinalizam as células imunitárias para agirem.
Neurocientistas descobriram como o cérebro sabe para onde vamos

Neurocientistas descobriram como o cérebro sabe para onde vamos

Como é que o cérebro sabe onde estamos, em que direção e velocidade vamos e como não se deixa enganar por aparentes movimentos? Estas são descobertas de neurocientistas da Fundação Champalimaud.
Descoberto mecanismo de formação de neurónios

Descoberto mecanismo de formação de neurónios

Investigadores do Instituto Gulbenkian de Ciência descobriram um novo mecanismo envolvido na formação de neurónios. Este conhecimento pode abrir novos caminhos que conduzam a melhores terapias para doenças neurodegenerativas.
Monóxido de carbono auxilia os astrócitos a proteger os neurónios

Monóxido de carbono auxilia os astrócitos a proteger os neurónios

Monóxido de carbono potencia a proteção dos neurónios pelos astrócitos. Pequenas doses de monóxido de carbono aumentam os mecanismos de defesa neuronal. Este novo conhecimento pode conduzir a terapêuticas de prevenção de doenças neurodegenerativas.

Siga-nos nas redes sociais

DESTAQUE

MAIS LIDAS