Horizonte 2020: Consórcio liderado por FasTinov recebe 2,6 M€

Consórcio europeu liderado pela empresa de Matosinhos ‘FasTinov’ vai receber, do programa Horizonte 2020, o financiamento de 2,6 milhões de euros de apoio ao desenvolvimento de um teste rápido à suscetibilidade aos antibióticos.

0
Resistência aos antibióticos
Resistência aos antibióticos. Foto: © DR

O consórcio europeu ‘FAST-bact’ é constituído pelas empresas ‘FasTinov’ de Matosinhos, ‘Roboptics’ de Oliveira do Hospital, ‘SERMAS’ de Espanha, ‘Euroclone Diagnostica’ de Itália e pela ‘Profess Medical Consultancy BV’ dos Países Baixos.

Os 2,6 milhões de euros que ‘FAST-bact’ vai receber da União Europeia, fazem parte dos quase 36 milhões de euros que que vão apoiar 16 projetos inovadores no âmbito da quarta fase de resultados do instrumento Fast Track to Innovation (FTI), apoiado pelo Horizonte 2020.

O consórcio encontra-se a desenvolver os ‘kits FAST-bact’, ou seja um teste para detetar de modo rápido a suscetibilidade aos antibióticos. Com este teste vai melhorar-se o tratamento de doentes que sofrem de graves infeções bacterianas.

Este novo teste produz resultados entre uma a duas horas, o que vai permitir aos médicos poder dar início ao tratamento com antibióticos, com grande segurança, e desta forma melhorar a qualidade de vida dos doentes, diminuir os custos dos cuidados de saúde e reduzir o espectro de antibióticos em casos de resistência bacteriana.

A este propósito Carlos Moedas, comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, disse: “Desde o lançamento do instrumento FTI já investimos cerca de 135 milhões de euros para financiar, na União Europeia, atividades de inovação próximas do mercado, contribuindo assim para o êxito de empresas europeias, em particular PME, na comercialização de novos produtos e serviços”.

De acordo com a Comissão Europeia (CE) o programa FTI, lançado em janeiro de 2015, já recebeu até agora 1.166 propostas, das quais 62 foram selecionadas para financiamento pelo Programa, no montante total de mais de 134,7 milhões de euros, sendo que 46% dos beneficiários são PME.

O programa está aberto a todos os tipos de participantes e apoia qualquer tema no âmbito dos ‘Desafios Societais’ e do objetivo específico ‘Liderança em Tecnologias Industriais e Facilitadoras’, indica a CE. Um programa que espera “incentivar a inovação transdisciplinar e a cooperação intersectorial para o crescimento através da inovação”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!