AIR Centre reúne especialistas nas Ilhas Canárias

Indústria, cientistas e governantes reúnem, em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, para definir linhas de atuação do Centro Internacional de Investigação dos Açores - AIR Centre, através da aprovação de projetos. O Ministro Manuel Heitor participa no encontro.

0
Manuel Heitor, Ministro da Ciência e do Ensino Superior
Manuel Heitor, Ministro da Ciência e do Ensino Superior. Foto: DR

O 4º Diálogo de alto nível entre Indústria-Ciência-Governo (4th High Level Industry-Science-Government Dialogue) realizado no âmbito da instalação do Centro Internacional de Investigação dos Açores (Atlantic International Research CentreAIR Centre) decorre a 26 e 27 de novembro, em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, e tem a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor.

O AIR Centre é uma instituição científica internacional, com sede nos Açores, e com atividades e organização distribuída por várias regiões e países. O MCTES indicou que o futuro diretor do AIR Centre deverá ser selecionado até finais de 2018, e que a atual Comissão de Instalação do AIR Centre recebeu cerca de 130 candidaturas de todo o mundo.

Manuel Heitor esclareceu, citado em comunicado, que “a instalação do AIR Centre foi alvo de um progresso significativo nos últimos 30 meses” dado o empenho dos “parceiros envolvidos na fundação e implementação do AIR Centre e relevantes nas áreas do espaço, oceano e sustentabilidade”.

Para o MCTES houve avanços significativos no desenvolvimento do Programa Científico do AIR Centre e na identificação das primeiras iniciativas técnicas relacionadas com a plataforma internacional e intergovernamental”. O Programa Científico e iniciativas técnicas são baseadas na agenda científica dos países fundadores do AIR Centre, ou seja: Portugal, Brasil, Espanha, Angola, Cabo Verde, Nigéria, Uruguai, São Tomé e Príncipe, juntamente com o governo regional dos Açores. O Reino Unido e a África do Sul encontram-se como países observadores.

O encontro nas Canárias estabelece “uma nova fase de consolidação do AIR Centre como instituição internacional, designadamente através do lançamento de uma série de novos projetos internacionais integrando tecnologias espaciais e oceânicas.”

No encontro anterior, que se realizou em maio, em Cabo Verde, foi assinada a Declaração da Praia, que formalizou todas as iniciativas transversais do Plano de Trabalho de apoio ao desenvolvimento do Programa Científico do AIR Centre, bem como” as ações para fortalecer a cultura científica e a colaboração com os parceiros relevantes nas áreas do espaço, oceano e sustentabilidade.”

Em Las Palmas o encontro tem o foco na aprovação de várias iniciativas:

  1. Desenvolver ações coordenadas para implementar padrões comuns de partilha de dados, utilizando as existentes infraestruturas eletrónicas supranacionais para os testar, incluindo uma grande plataforma de colaboração envolvendo o Centro de Computação Avançada do Texas, o Centro de Supercomputadores de Barcelona, o Centro de Computação Avançada do Minho e o LCC da Universidade Federal do Rio de Janeiro, entre outros;
  2. Definição de alianças transatlânticas de clusters, cidades costeiras, infraestruturas e centros de investigação para fornecer soluções para regiões costeiras e cidades nas regiões atlânticas na mitigação das emissões de carbono, adaptando-se aos desafios da mudança climática, criando empregos e promovendo a economia azul;
  3. Partilhar infraestruturas de grande escala e definir programas de mobilidade e formação;
  4. Alinhar as políticas científicas para melhorar a inovação oceânica ou identificar e desenvolver a transferência de conhecimento académico para a indústria e incentivar medidas coletivas de capacitação.
Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!