Atividade turística cresce 10% em março

Atividade turística nacional em março regista abrandamento em relação ao mês homólogo de 2016, devido ao efeito Páscoa. Em relação a fevereiro o registo é de mais visitantes, dormidas e proveitos, sobretudo do Brasil, Polónia, EUA e França.

0
1
Partilhas
Avenida Ribeira das Naus, Lisboa
Avenida Ribeira das Naus, Lisboa. Foto: Rosa Pinto

A atividade turista nacional regista, no mês de março, 1,4 milhões de hóspedes, 3,7 milhões de dormidas e 188,9 milhões de euros de proveitos. Um crescimento nos três indicadores em relação ao mês de fevereiro, no entanto, houve um abrandamento em relação ao mês homólogo de 1016.

O abrandamento verificado deve-se, de acordo com o Ministério da Economia (ME), ao efeito da Páscoa, uma celebração religiosa que 2016 ocorreu em março e em 2017 em abril.

De acordo com os dados a Páscoa terá tido efeito essencialmente nas dormidas de residentes, com um registo de 961,2 mil, o que se traduziu em menos 9,9% de dormidas, e nas dormidas dos visitantes espanhóis, com um decréscimo de 43,7%.

Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo, citada em comunicado, refere que “apesar da Páscoa ter sido este ano em abril e não em março, como em 2016, houve, ainda assim, uma manutenção no número de hóspedes e, mais positivo, um crescimento muito assinalável dos proveitos hoteleiros, o que significa que Portugal está a conseguir crescer em valor”.

“A diversificação dos mercados emissores, com crescimentos expressivos de 87,3% no mercado brasileiro, 43,9% no mercado polaco e 30,4% no mercado norte-americano”, permitiu que no mês de março fossem atingidos os valores registados, indicou ainda a Secretária de Estado do Turismo.

O Comunicado do ME indica ainda que “apesar do Brexit, o mercado do Reino Unido continua com um comportamento positivo e crescimento de 5,7% no mês e no trimestre face aos períodos homólogos, representando 20,7% do mercado de não residentes.”

No mês de março os dados indicam um incremento de 23,2% de turistas oriundos de França o que leva a um crescimento acumulado no 1.º trimestre de 18,3%, representando 7,8% do total de dormidas de não residentes.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz