Boeing entrega primeiro avião 737 MAX à SpiceJet

Companhia indiana SpiceJet recebe o primeiro, dos 205 aviões, MAX da Boeing. O novo avião vai operar em rotas regionais e internacionais, e a eficiência em combustível do 737 MAX vai permitir à SpiceJet economizar 1,5 milhões de dólares por ano.

0
Boeing entrega primeiro avião 737 MAX à SpiceJet.
Boeing entrega primeiro avião 737 MAX à SpiceJet. Foto: Craig Larson

A Boeing e a SpiceJet celebraram a entrega do primeiro 737 MAX 8 da companhia aérea. A companhia indiana planeia usar o novo avião para expandir e padronizar a frota, e reduzir os custos de combustível em 1,5 milhões de dólares por ano.

“Estamos entusiasmados com o 737 MAX 8”, referiu o presidente e diretor administrativo da SpiceJet, Ajay Singh, citado em comunicado. “A chegada do nosso primeiro MAX é um grande marco no plano da SpiceJet, e estes novos aviões vão permitir abrir novas rotas, reduzir os custos de combustível e de engenharia bem como reduzir as emissões. O 737 vai reduzir drasticamente a poluição sonora e as emissões de gases de efeito estufa.”

“Os passageiros passam a beneficiar de um grande número de assentos premium e, pela primeira vez na Índia, a Internet de banda larga passa a estar a bordo”, acrescentou o responsável da SpiceJet.

O aparelho, agora entregue pela Boeing, é o primeiro dos 205 aviões 737 MAX que a SpiceJet anunciou com a Boeing. Ao longo da fabricação dos futuros aviões vão desenvolvidas e introduzidas novas e melhoradas soluções, o que para a companhia de aviação indiana é uma iniciativa fundamental, à medida que procura aumentar as rotas regionais e internacionais.

Os novos aviões 737 MAX da SpiceJet chegam num momento em que o mercado de aviação comercial da Índia continua a crescer a taxas significativas. De acordo com a indústria, o tráfego aéreo doméstico na Índia cresceu cerca de 20%, por ano, nos últimos quatro anos, e é estimada uma trajetória ascendente de crescimento no futuro.

“A Índia é um mercado em rápido crescimento”, referiu Ihssane Mounir, vice-presidente sénior de Vendas Comerciais e Marketing da Boeing. “O 737 MAX é o avião perfeito para a SpiceJet, e o mercado da companhia é um dos que mais crescem no mundo pelo que é o ingrediente chave para o sucesso a longo prazo. A eficiência e a confiabilidade do MAX irá trazer dividendos imediatos para as operações comerciais da SpiceJet.”

Em preparação para o seu novo 737 MAX, a companhia indiana utilizou o simulador de voo e treino de manutenção da Boeing Global Services, para ajudar a treinar os pilotos e mecânicos da SpiceJet em todas as áreas das operações de voo do 737 MAX, o que resultando numa maximizada economia de custos.

A companhia aérea também utiliza o Onboard Performance Tool, desenvolvido pela Boeing AnalytX, para que o pessoal de terra realize cálculos em tempo real com base nas condições meteorológicas e nas condições da pista, melhorando a eficiência e maximizando as cargas úteis.

O 737 MAX 8 faz parte de uma família de aviões que oferece cerca de 130 a 230 assentos e a capacidade de voar até 3.850 milhas náuticas (7.130 quilómetros) ou quase oito horas de voo.

Quando a frota de 205 aviões da SpiceJet estiver completa, os MAX terão uma emissão inferior de pelo menos 750.000 toneladas métricas de CO2 e vão economizar até 240.000 toneladas métricas de combustível por ano, o que significa uma economia de mais de 317 milhões de dólares anualmente.

Além disso, o MAX 8 terá os menores custos operacionais do mercado. Os benefícios operacionais, juntamente com o popular Boeing Sky Interior, explica por que as operadoras têm vindo a escolher os aviões MAX, indicou a Boeing.

“O 737 MAX é o avião com maior número de vendas na história da Boeing, acumulando mais de 4.700 pedidos de 104 clientes em todo o mundo”, indicou a Boeing em comunicado.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!