Candidaturas ao ensino superior público cresce 3,4% na primeira fase de acesso

Primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior público registou a candidatura de 51.291 estudantes, um aumento de 3,4% em relação ao ano anterior. Em paralelo, a candidatura de estudantes estrangeiros está a aumentar em 36%.

0
Candidaturas ao ensino superior público cresce 3,4% na primeira fase de acesso
Candidaturas ao ensino superior público cresce 3,4% na primeira fase de acesso. Foto: © Rosa Pinto

A 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior público, para o ano letivo de 2019-2020, registou 51.291 estudantes candidatos, mais 1.666 candidatos face a 2018, ou seja, mais 3,4%.

Para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) o aumento de candidatos na primeira fase do acesso ao ensino superior público “representa um sinal positivo na evolução registada ao longo dos últimos anos, designadamente em termos do alargamento da base social do ensino superior e da ambição de garantir que 6 em cada 10 jovens de 20 anos frequentam o ensino superior em 2030”, o objetivo é atingir “até ao final da próxima década a meta de 50% de graduados entre a população de 30 – 34 anos”.

O MCTES indicou que a evolução positiva tem vindo a verificar-se desde 2005 quando a percentagem era de 30% dos jovens de 20 anos frequentam o ensino superior, em 2015 passou para os 40% e que atualmente a percentagem é de 46%.

Em termos globais, ensino público e privado, o número de estudantes inscritos pela 1.ª vez em instituições de ensino superior foi 2014-2015 de cerca de 87 mil tendo atingido em 2018-2019 mais de 103 mil, incluindo mais de 9 mil estudantes em formações curtas de âmbito superior, nos designados Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TESPs).

A implementação ao longo dos últimos anos do programa “Estudar e investigar em Portugal” (“Study and Research in Portugal”), o número de estudantes estrangeiros aumentou cerca de 48% desde 2014-2015, o que se traduz atualmente em cerca de 50 mil inscritos, ou seja, 13% do total de estudantes inscritos.

Também o número de estudantes oriundos da emigração aumentou em 66%, atingido os 538 candidatos para iniciarem estudos no Ensino Superior em Portugal no ano letivo de 2019-2020, quando em 2018 eram 324.

Os últimos dados registados sobre a procura de estudantes internacionais mostram um aumento de 36% das candidaturas de alunos estrangeiros validadas pelas instituições de ensino superior, quando em 18 de julho de 2019 o número era de 7507 candidatos, relativamente ao mesmo período do ano anterior. Tendo em conta os números, o MCTES considera “expectável que a procura de estudantes internacionais continue a aumentar até ao final outubro, quando terminam as colocações desses estudantes”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!