Comissão Europeia autoriza dez produtos geneticamente modificados

Produtos geneticamente modificados, como algodão, colza, milho e um cravo como flor de corte, foram autorizados pela Comissão Europeia. Os produtos de alimentação produzidos com estes organismos geneticamente modificados são rotulados e rastreados.

0
Comissão Europeia autoriza dez produtos geneticamente modificados
Comissão Europeia autoriza dez produtos geneticamente modificados. Foto: © Rosa Pinto

A Comissão Europeia autorizou dez organismos geneticamente modificados, em que sete são para utilização em géneros alimentícios e alimentos para animais, inclui algodão, vários milhos e soja, duas renovações também para a alimentação humana e animal, colza e milho e um cravo como flor de corte ornamental.

Todos os dez organismos geneticamente modificados passaram por um rigoroso procedimento de autorização, incluindo uma avaliação científica favorável da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA, sigla do inglês). Esta autorização diz respeito ao produto e não ao cultivo das espécies.

Para a decisão da Comissão Europeia todas as opiniões de todos os Estados-Membros foram devidamente tidas em conta. As autorizações são válidas por um período de 10 anos e quaisquer produtos produzidos com estes organismos geneticamente modificados serão objeto das estritas regras da União Europeia em matéria de rotulagem e rastreabilidade.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!