Como lutar contra a gripe durante a pandemia de COVID-19

Próximo período de gripe coloca desafios à saúde que podem ser fatais. Em tempo de “twindemia” seguir os conselhos de especialistas médicos pode ser a melhor opção para prevenir a gripe. Como tomar a vacina e reforçar a proteção.

0
Como lutar contra a gripe durante a pandemia de COVID-19
Como a pandemia de COVID-19 afeta o período de gripe? Anjali Mahoney, Keck School of Medicine, University of Southern California. Foto: Ricardo Carrasco III

O outono sinaliza o início do período gripal, que, em conjunto com a pandemia de COVID-19, alguns chamam “twindemia”. Como e por que as pessoas devem proteger-se da gripe? Anjali Mahoney, médica de saúde familiar e professora na Keck School of Medicine, University of Southern California, dá resposta a perguntas sobre como podemos manter-nos saudáveis no próximo período de gripe.

Qual é o melhor momento para tomar a vacina contra a gripe?

O período de influenza (conhecida por gripe) geralmente começa em outubro e atinge o pico por volta de janeiro ou fevereiro. A melhor época para tomar a vacina contra a gripe é em setembro, para dar ao corpo a possibilidade de montar uma resposta imunológica ao vírus, no caso de ser exposto ao vírus.

Quem deve tomar a vacina contra a gripe?

Todas as pessoas com mais de seis meses devem tomar a vacina contra a gripe. É especialmente importante que as pessoas com mais de 65, menos de dois anos ou que são imunocomprometidas sejam vacinadas, pois são as mais vulneráveis ​​a complicações graves da gripe.

Pessoas com mais de 65 anos recebem uma vacina especial contra a gripe de alta dose quatro vezes mais poderosa do que uma vacina contra a gripe normal, porque essa faixa etária sofre mais mortes e hospitalizações relacionadas à gripe do que qualquer outra. Os adultos mais velhos são especialmente suscetíveis à gripe porque, à medida que envelhecemos, o nosso sistema imunológico enfraquece, tornando-nos mais vulneráveis ​​a doenças.

É seguro tomar uma vacina contra a gripe?

Com certeza. Algumas pessoas temem que possam ficar com gripe com a vacina, mas a vacina não é viva, então isso é improvável. A vacina faz com que o corpo crie uma resposta imunológica, então ocasionalmente as pessoas podem desenvolver febre baixa ou dores no corpo, mas isso normalmente dura apenas um ou dois dias. Algumas pessoas também relatam sensibilidade no braço onde a injeção foi aplicada.

Qual é a eficácia da vacina contra a gripe?

Todos os anos, o Center for Disease Control, nos EUA, (e outros centros no mundo), examina os diferentes vírus da gripe que circulam na comunidade e cria uma vacina para proteger contra as estirpes de gripe mais comuns. Em geral, a vacina é 40% a 60% eficaz na prevenção da gripe, sendo alguns anos mais eficaz do que outros. Além disso, se as pessoas vacinadas ficarem com gripe, os casos tendem a ser mais brandos do que naqueles que não foram vacinados.

Como a pandemia de COVID-19 afeta o período de gripe?

A pandemia torna ainda mais importante tomar a vacina contra a gripe este ano. Ambos os vírus podem causar sérios danos e é importante evitar contrair as duas doenças ao mesmo tempo ou consecutivamente. Além disso, ao tomar uma vacina contra a gripe, ajuda a proteger outras pessoas da comunidade contra a gripe, o que é especialmente importante para populações vulneráveis, como aquelas com sistema imunológico comprometido, os muito jovens ou adultos mais velhos. Também evita colocar pressão sobre os sistemas e profissionais de saúde já sobrecarregados que lutam contra o coronavírus, caso precise de cuidados médicos devido a complicações da gripe.

Se alguém começar a se sentir mal, como poderá saber se é gripe ou COVID-19?

Os dois vírus podem apresentar-se da mesma forma, mas existem diferenças. Com o coronavírus, as pessoas podem perder o olfato e o paladar, e não vemos esses sintomas com a gripe. Além disso, a gripe geralmente atinge mais repentinamente e com mais força, com febre alta, calafrios e possivelmente náuseas e vómitos, o que é menos comum na COVID-19. Se suspeitar que tem algum dos vírus, entre em contato com seu médico imediatamente. Para a gripe, se for tratado nas primeiras 48 horas, o médico poderá prescrever medicamentos para reduzir a duração da doença.

O aumento da máscara para COVID-19 pode ajudar a impedir a propagação da gripe neste período?

Possivelmente. No entanto, lembre-se de que, como ocorre com a COVID-19, a máscara é apenas uma forma de proteção e não é 100% eficaz. A melhor proteção contra a gripe é tomar a vacina e praticar uma boa higiene, como lavar as mãos.

Há algum outro conselho a dar às pessoas enquanto entramos na “twindemia”?

Eu encorajo as pessoas a continuarem com os bons hábitos que adotaram enquanto se protegem da COVID-19 – lavando as mãos frequentemente durante 20 segundos de cada vez, desinfetando superfícies rotineiramente e evitando multidões. Embora possamos enfrentar dois vírus ao mesmo tempo, essas práticas ajudarão a nos manter saudáveis ​​nos próximos meses.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!