Equipa médica separa com sucesso gémeas siamesas

Equipa médica separa com sucesso gémeas siamesas de um ano de idade no Michigan Medicine CS Mott Children's Hospital. A intervenção foi complexa e preparada ao longo de meses. As meninas estavam ligadas do peito ao umbigo

0
Equipa médica separa com sucesso gémeas siamesas
Equipa médica separa com sucesso gémeas siamesas. Foto: Com permissão de Chelsea Ekquist Photography

Meninas de 1 ano que nasceram presas pelo tórax e abdómem foram submetidas a uma cirurgia complexa de mais de 10 horas que envolveu mais de duas dezenas de médicos, enfermeiros e outros especialistas, e o recurso a modelos 3D. A intervenção que decorreu no Michigan Medicine CS Mott Children’s Hospital, EUA, separou com sucesso as gémeas siamesas.

Os especialistas passaram meses a preparar a intervenção das gémeas, Sarabeth e Amelia Irwin, que estavam ligadas do peito aos umbigos. Cada menina nasceu com dois braços e duas pernas, corações e tratos digestivos individuais, mas seus fígados estavam ligados.

“Para todos na sala, foi um momento muito emocionante e extraordinário quando a última incisão foi feita para separar essas meninas de uma a duas”, disse George Mychaliska, cirurgião pediátrico.

O cirurgião acrescentou: “Este foi um esforço monumental de equipa que envolveu praticamente todos os departamentos clínicos do hospital e um grupo que estava incrivelmente comprometido em colaborar da forma mais inovadora.”

Várias equipas e muitas especialidades estiveram envolvidas na coordenação da cirurgia de separação, cada uma desempenhando um papel único, desde o pré-operatório ao pós-operatório. George Mychaliska liderou a equipa cirúrgica, junto com o cirurgião plástico pediátrico Steven Kasten, e o cirurgião cardíaco pediátrico Richard Ohye. Leia notícia mais completa na Michigan Medicine.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!