EURO 2017 feminino promoveu Saúde do Coração

UEFA promoveu no EURO 2017 feminino, que terminou hoje, com a vitória da Holanda sobre a Dinamarca, por 4 a 2, a saúde do coração através do futebol e da atividade física. A campanha levou que adeptos de futebol se deslocassem aos estádios a pé ou de bicicleta.

0
2
Partilhas
Sarah Puntigam da Áustria apoia 'Saúde do Coração' na UEFA EURO 2017 feminino, Países Baixos
Sarah Puntigam da Áustria apoia 'Saúde do Coração' na UEFA EURO 2017 feminino, Países Baixos. Foto: © UEFA

O EURO 2017 feminino, da UEFA, que decorreu de 24 de julho a 6 de agosto, serviu também para inspirar os adeptos a ter ‘um coração saudável’ através do futebol e da atividade física. Os adeptos e colaboradores deslocaram-se aos jogos do EURO 2017 feminino, nos Países Baixos, a pé ou de bicicleta, percorrendo quase 2.000 quilómetros.

Para incentivar a prática do desporto foi criada a aplicação Active Match Mobile, que mais de 1.600 pessoas a descarregaram o que permitiu verificar que os adeptos queimaram um total de 74.542 calorias, economizando assim 236.281g de emissões de CO2.

Peter Gilliéron, presidente do Comité de Fair Play e de Responsabilidade Social da UEFA, referiu, citado em comunicado, que “o futebol é uma maneira ideal de se manter ativo enquanto se diverte”, e acrescentou: “Todos podemos manter nossos corações saudáveis ​​ao tornar a atividade física parte do nosso estilo de vida, seja jogando futebol, caminhando ou indo de bicicleta aos jogos”.

A aplicação Active Match Mobile é gratuita e foi desenvolvida pela European Healthy Stadia Network com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a saúde do coração e encorajar, em particular, as mulheres e as crianças a serem mais fisicamente ativas.

Durante o EURO 2017 feminino as atividades incluíram um desafio de fitness online, visitas a escolas e jogos nas zonas de adeptos no início e durante o EURO 2017 feminino, da UEFA. Nas meias-finais nos campos em Breda e houve banners em forma de coração ‘A Healthy Heart Your Goal’, antes do inicio das partidas o que permitiu aumentar a conscientização sobre a importância de estar ativo para ter um saudável coração.

Nos Países Baixos como em toda a Europa, a doença cardiovascular é a principal causa de morte nas mulheres, em que uma em cada três morre de doenças relacionadas com o coração. Ser ativo e praticar desportos, como o futebol, pode fazer a diferença, pois apenas 30 minutos de exercício moderado, cinco dias por semana podem aumentar a saúde cardíaca e ajudar a prevenir doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais.

Uma nova investigação apoiada pela World Heart Federation e envolvendo 4.000 mulheres na Europa mostra esperança no futuro, dado que a geração mais nova está a praticar desporto, dado que quase uma em cada cinco, ou seja, 19% pessoas, entre 18 e 24 anos, em quatro países jogam futebol, em comparação com apenas 4% nas idades dos 45 aos 54 anos. A Investigação também revela que o número de futebolistas femininas deverá aumentar, com um quarto das mulheres entre 18 e 34 anos a afirmar que gostariam de jogar futebol.

A aplicação faz parte da Healthy Heart Your Goal, uma campanha conjunta da World Heart Federation, da UEFA, da Dutch Heart Foundation, da Royal Dutch Football Association e da European Healthy Stadia Network.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz