GMV Espanha assina contrato com a ESA de 250 milhões de euros

GMV Espanha estabelece com a ESA contrato para manutenção e evolução do sistema de controlo do sistema de navegação por satélite europeu, Galileo. O contrato no valor total de 250 milhões de euros é o maior estabelecido pela indústria espacial espanhola.

0
GMV Espanha assina contrato com a ESA de 250 milhões de euros
GMV Espanha assina contrato com a ESA de 250 milhões de euros. Imagem: © ESA- J.Huart

A GMV Espanha e Agência Espacial Europeia (ESA) assinaram contrato para a manutenção e a evolução do Segmento de Controlo Terrestre da Galileo, (GCS, sigla de Galileo Ground Control Segment), do sistema global de navegação por satélite europeu, ou GPS europeu.

O contrato entre a GMV e a ESA prevê uma dotação orçamental de até 250 milhões de euros e inclui a “contratação vinculativa da primeira Ordem de Trabalho por um montante de cerca de 150 milhões de euros.”

Para a GMV é, até agora, o maior contrato celebrado enquanto empresa, e é ao mesmo tempo o maior contrato celebrado pela indústria espacial espanhola. Para a GMV é o reconhecimento das capacidades e competências que tem vindo a demonstrar e por outro lado “constitui uma extraordinária motivação para a empresa e um repto importante, que posiciona a GMV e Espanha num escalão superior de visibilidade e responsabilidade.”

A GMV lembrou que “lidera uma equipa industrial constituída por várias empresas europeias, na qual a GMV e a indústria espanhola têm um protagonismo essencial.”

O Segmento de Controlo Terrestre é o responsável pelo seguimento da constelação de satélites Galileo, e inclui todos os elementos envolvido no controlo como: centro de controlo, sistema de dinâmica orbital, planeamento de missão, suporte às operações, ferramentas de simulação, gestão de chaves, a segurança na rede, estações de seguimento, telecomando e telecontrolo (TT&C) e a rede de ligação entre todos os elementos.

O GCS dispõe de um centro de operações principal, localizado em Oberpfaffenhofen, na Alemanha, e de um centro de apoio, localizado em Fuccino, na Itália, bem como as diversas estações de seguimento distribuídas a nível mundial.

A GMV vai assumir a responsabilidade dos elementos críticos do GCS, e enquanto responsável do conjunto, vai gerir todas as funções de controlo e planeamento e segurança em todas as localizações operacionais. Um trabalho que é feito em coordenação com os subcontratados dos diferentes elementos pela ESA e a própria Agência.

A missão principal é a de manter em estado operacional os sistemas já implementados, assegurar as operações em curso e desenvolver as evoluções futuras. Os aspetos da cibersegurança, liderados e desenvolvidos pela GMV, assumem uma relevância especial.

Para a GMV “a liderança mundial em sistemas de controlo de satélites em terra é consolidada com este contrato e sustenta a sua posição de referência global em navegação por satélite e cibersegurança.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!