Joe Biden lidera intenções de votos à Casa Branca

Norte-americanos mostram insatisfação com o tratamento dado a nível federal à pandemia de COVID-19 e atribuem a Joe Biden a vitória nas eleições de 2020. Donald Trump tem a maioria de opiniões negativas no estudo da Universidade de Massachusetts, Lowell.

0
Joe Biden lidera intenções de votos à Casa Branca
Joe Biden lidera intenções de votos à Casa Branca

O ex-vice-presidente Joe Biden tem uma vantagem de 10 pontos sobre o presidente Donald Trump na disputa pela Casa Branca, indica um novo estudo independente e apartidário, divulgado pelo Centro de Opinião Pública da Universidade de Massachusetts, Lowell.

Joe Biden lidera com 53% em intenções de votos e Donald Trump fica-se pelos 43%, apenas 3% dos prováveis ​​eleitores dizem que ainda estão indecisos. Este número relativamente baixo de eleitores indecisos é enfatizado pelo facto de que 16% dos prováveis ​​eleitores já votaram. Pouco mais de dois terços dos eleitores disseram que planeavam evitar o tradicional local de votação no Dia das Eleições, em 2020, e votar pelo correio (45%), ou votar antecipadamente presencialmente (22%).

“A liderança de dois dígitos de Joe Biden sinaliza que as esperanças de reeleição do presidente estão a diminuir, a menos de três semanas para o dia da eleição e muitos eleitores já estão a votar e a enviar o voto pelo correio”, referiu Joshua Dyck, diretor do Centro de Opinião Pública da Universidade de Massachusetts, Lowell.

Joe Biden lidera entre os eleitores com formação universitária com 62% contra 36%. Entre as pessoas sem formação académica de nível superior Joe Biden também apresenta 49% contra os 46% de Joe Biden. No entanto, os eleitores brancos sem diploma, Donald Trump lidera com 61% contra 36% de Joe Biden, enquanto Joe Biden lidera entre os brancos com diploma universitário com 60% contra 38% de Donald Trump.

A diferença de género revelada neste estudo está no mesmo nível das médias históricas das eleições de 2012 e 2016 na diferença entre o apoio dos eleitores masculinos e femininos aos candidatos democratas. Neste estudo, Joe Biden tem cerca de 10 pontos acima entre as mulheres do que entre os homens, liderando com 57% contra 38% de Donald Trump, entre as mulheres eleitoras e 49% contra 48% entre os homens eleitores.

Enquanto Donald Trump está atrás de Joe Biden por dois dígitos a nível nacional, o seu índice de aprovação não sofreu um declínio abrupto, tendo oscilado entre uma média de 40 e 45% a nível nacional durante a maior parte dos últimos três anos. No geral, 44% dos prováveis ​​eleitores aprovam a maneira como Donald Trump está a lidar com seu trabalho como presidente e 56% desaprovam. Mas quase metade do eleitorado, ou seja, 47% dos prováveis ​​eleitores diz desaprovar fortemente a forma como o presidente conduziu seu trabalho.

Como não há classificação de aprovação de trabalho correspondente para Biden, o ponto de comparação para os candidatos é a classificação de favorabilidade. Em 2016, ambos os candidatos – Donald Trump e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton – tiveram índices líquidos de aprovação negativos nas médias dos estudos antes da eleição. Em 2020, o padrão é diferente: Donald Trump continua a ter uma classificação líquida de favorabilidade negativa de -13; 42% consideram-no favorável, 55% desfavorável e 3% não têm opinião. Joe Biden, entretanto, apresenta o valor positivo líquido +9; 50% consideram-no favorável, 41% desfavorável e 9% não têm opinião. Hillary Clinton apresentou uma pontuação negativa em -17; 35% favorável, 52% desfavorável e 12% sem opinião, o que indica que os democratas têm um candidato muito mais popular em 2020.

Com o diagnóstico de coronavírus positivo de Donald Trump, em 2 de outubro, a campanha concentrou-se totalmente, mais uma vez, no tratamento da COVID-19. No geral, a maioria dos prováveis ​​eleitores entrevistados, ou seja, 57%, não está satisfeita com a forma como o governo federal lidou com a pandemia, em comparação com 43% que disseram estar satisfeitos. Isso contrasta fortemente com os governos estaduais que obtêm notas muito mais altas: 59% dos americanos disseram estar satisfeitos com a resposta do governo estadual, em comparação com 41% que disseram estar insatisfeitos.

Questionados em quem confiam mais para lidar com COVID-19, 52% dos prováveis ​​eleitores disserem Joe Biden, em comparação com 36% dos prováveis ​​eleitores que disseram Donald Trump. Sobre a questão de saber se Donald Trump poderia ter evitado contrair a COVID-19 usando uma máscara com mais frequência, 71% dos prováveis ​​eleitores disseram sim, enquanto 29% disseram não.

“Com o total de americanos mortos pelo vírus se aproximando de um quarto de milhão no dia da eleição, os eleitores estão frustrados com a resposta de Donald Trump ao vírus, tanto pessoalmente quanto como presidente. Infelizmente para o presidente, não há cura milagrosa para seus números sombrios nos estudos da pandemia”, referiu John Cluverius, diretor associado do Centro de Opinião Pública da Universidade de Massachusetts, Lowell.

O estudo sobre intenção de voto também descobriu:

Com as audiências do Supremo Tribunal a ocorrer esta semana, a indicada Amy Coney Barrett tem um índice líquido de favorabilidade negativa de -1 entre os prováveis ​​eleitores, com 31% favorável, 32% desfavorável, 25% sem opinião e 12% nunca ouviu falar da juiza.

Questionados sobre quem eles acham que vai ganhar a eleição presidencial de 2020, os eleitores apontaram Joe Biden: 45% disseram que Joe Biden vai ganhar e 41% disseram que Donald Trump vai ganhar.

Questionado sobre uma hipotética combinação alternativa, Joe Biden lidera Pence 54% contra 41% com 4% de indecisos. Harris lidera com 50% contra 43% de Pence e 6% de indecisos.

Apenas 30% dos americanos pensam que as coisas estão a ir na direção certa, enquanto 70% dizem que as coisas estão no caminho errado.

Sobre a questão da economia de Donald Trump, 47% disseram que Joe Biden é mais adequado para lidar com a economia, em comparação com 42% que disseram Donald Trump.

Sobre quem melhor representa os valores americanos, Joe Biden lidera com 48% contra os 37% de Donald Trump. Joe Biden também lidera sobre quem é um cristão mais devoto com 39% contra 29% de Donald Trump. Sobre quem é mais um bom homem, 50% disse Joe Biden, em comparação com 31% que disse Donald Trump.

Também mais entrevistados disseram que Joe Biden seria mais adequado para lidar com as relações raciais, 49% contra 34% para Donald Trump, e mais acham que Joe Biden é mais honesto e confiável com 49% contra 32% de Donald Trump.

Sobre quem cuidará melhor da reputação da América, no exterior, Joe Biden lidera com 51% contra 37% de Donald Trump. Sobre quem é mais adequado para lidar com a reforma policial, 46% disseram Joe Biden e 38% disseram Donald Trump. Também 51% disseram que Joe Biden é mais adequado para lidar com cuidados de saúde em comparação com 35% que disseram Donald Trump.

Donald Trump lidera em apenas duas métricas colocadas aos entrevistados: quem é mais agressivo, com 67% a dizer Donald Trump e 16% a dizer Joe Biden, e quem é mais corrupto com 50% a dizer Donald Trump em comparação com 34% a dizer Joe Biden.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!