Nações Unidas pedem contenção à Rússia e Ucrânia sobre incidente com navios

Nações Unidas apelam que incidente entre navios russos e ucranianos seja contido para evitar risco de escalada do conflito com “consequências imprevisíveis”. O incidente envolveu navios russos e ucranianos no estreito Kerch, que liga o mar Negro ao mar de Azov.

0
Nações Unidas pedem contenção à Rússia e Ucrânia sobre incidente com navios
Nações Unidas pedem contenção à Rússia e Ucrânia sobre incidente com navios. Foto: DR

É necessária “evitar qualquer risco de escalada” das tensões no Mar de Azov e no Mar Negro referiu Rosemary DiCarlo, Subsecretária-Geral para os Assuntos Políticos das Nações Unidas, e indicou para a necessidade de encontrar uma solução pacífica para anos de conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Rosemary DiCarlo informou o Conselho de Segurança que sobre os acontecimentos de confronto verificados entre navios da Rússia e da Ucrânia, na costa da Crimeia, tinha sido lembrado aos dois países “da necessidade de conter o incidente, a fim de evitar uma grave escalada que pode ter consequências imprevisíveis.”

O incidente que ocorreu ao largo da costa da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014, envolveu navios dos dois países perto do Mar de Azov. Mas Rosemary DiCarlo referiu: “As Nações Unidas, atualmente, não podem verificar de forma independente as circunstâncias em que ocorreu o incidente”.

A Subsecretária-Geral acrescentou que “os relatórios indicam que, em 25 de novembro, ocorreu um incidente envolvendo três navios ucranianos e pelo menos um navio russo perto do Estreito de Kerch, quando um navio da Ucrânia tentou entrar no Mar de Azov. Um número de marinheiros ucranianos, embora o número exato ainda não esteja claro, teria sido ferido no incidente.”

“A Ucrânia alega que notificou previamente a Federação Russa da sua intenção de navegar com os navios até ao porto ucraniano de Mariupol, no Mar de Azov, que exige a passagem pelo estreito de Kerch”, indicou Rosemary DiCarlo, e acrescentou: “A Federação Russa, por sua vez, afirma que a Ucrânia provocou o incidente e que a Rússia agiu de acordo com o direito internacional.”

Dmitry A. Polyanskiy, Representante Permanente da Rússia junto à ONU, argumentou que os navios ucranianos tinham cruzado “ilegalmente” o território russo e não reconheceram os avisos feitos pelos navios russos. E acrescentou que “tais medidas são uma violação da soberania da Rússia”. Polyanskiy referiu aos membros do Conselho de Segurança que os navios ucranianos estavam em portos russos, aguardando uma investigação.

Volodymyr Yelchenko, Representante Permanente da Ucrânia junto à ONU, informou o Conselho de Segurança que quando um dos navios ucranianos esperava para atravessar o estreito de Kerch, que liga o Mar Negro ao Mar de Azov, foi abalroado por um navio da guarda costeira russa, danificando-o.

“Após o incidente, embarcações russas impediram outros navios ucranianos de fornecer qualquer assistência”, referiu o representante da Ucrânia, e acrescentou que as embarcações ucranianas ficaram impossibilitadas de se mover para mar aberto, e foram seguidas por vários navios russos, forçadas a parar e apreendidas pelas forças russas.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!