Nobel da Economia de 2019 distingue método para combater pobreza global

Nobel em Ciências Económicas de 2019 atribuído em conjunto ao indiano Abhijit Banerjee, à francesa Esther Duflo e ao norte-americano Michael Kremer, pela sua abordagem experimental para aliviar a pobreza global.

0
Nobel da Economia de 2019 distingue método para combater pobreza global
Nobel da Economia de 2019 distingue método para combater pobreza global

O Nobel em Economia de 2019 ou Prémio Sveriges Riksbank em Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel 2019 foi concedido em conjunto ao indiano Abhijit Banerjee, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Cambridge, EUA, à francesa Esther Duflo, também do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Cambridge, EUA e ao norte-americano Michael Kremer, da Universidade de Harvard, Cambridge, EUA, pela sua abordagem experimental para aliviar a pobreza global.

A investigação realizada pelos três laureados melhorou consideravelmente a capacidade de combater a pobreza global. Em apenas duas décadas, a nova abordagem baseada em experimentação transformou a economia do desenvolvimento, que agora é um campo de investigação florescente, refere a Real Academia Sueca de Ciências.

Uma das questões mais urgentes da humanidade é a redução da pobreza global, em todas as suas formas. Mais de 700 milhões de pessoas ainda subsistem com rendimentos extremamente baixos. Todos os anos, cerca de cinco milhões de crianças com menos de cinco anos ainda morrem de doenças que muitas vezes poderiam ter sido prevenidas ou curadas com tratamentos baratos. Metade das crianças do mundo ainda sai da escola sem capacidades básicas de alfabetização.

Os laureados deste ano introduziram uma nova abordagem para obter respostas confiáveis ​​sobre as melhores maneiras de combater a pobreza global. Uma abordagem que consiste em dividir o problema em pequenas perguntas e mais fáceis de colocar, ou seja, intervenções mais eficazes para melhorar os resultados educacionais ou a saúde infantil. Eles mostraram que essas pequenas perguntas e mais precisas são geralmente melhor respondidas.

Em meados da década de 1990, Michael Kremer e seus colegas demonstraram o poder da abordagem, usando experiências de campo para testar uma série de intervenções que poderiam melhorar os resultados das escolas no oeste do Quénia.

Abhijit Banerjee e Esther Duflo realizaram estudos semelhantes de outras questões e em outros países. Os métodos de investigação experimental dominam agora inteiramente a economia do desenvolvimento.

Os resultados da investigação melhoraram drasticamente, na prática, a capacidade de combater a pobreza. Como resultado direto de um de seus estudos, mais de cinco milhões de crianças indianas beneficiaram de programas eficazes de aulas de reforço nas escolas. Outro exemplo são os pesados ​​subsídios para cuidados de saúde preventivos que foram introduzidos em muitos países.

Estes são apenas dois exemplos de como esta nova investigação já ajudou a aliviar a pobreza global. Também tem um grande potencial para melhorar ainda mais a vida das pessoas em pior situação do mundo.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!