Operação policial europeia recupera 352 veículos roubados e 1.077 peças

Operação policial que envolveu 22 países europeus, incluindo Portugal, permitiu recuperar 352 veículos roubados, 1.077 peças e dezenas de documentos falsos. Durante a operação foram detetados 2.985 migrantes ilegais e presos 17 facilitadores de migrantes.

0
Operação policial europeia recupera 352 veículos roubados e 1.077 peças
Operação policial europeia recupera 352 veículos roubados e 1.077 peças. Foto: Europol

Operação policial que envolveu diversos países europeus e que teve o apoio da Europol, realizada entre 12 a 23 de outubro, permitiu recuperar um total de 352 veículos roubados e a apreensão de 1.077 peças de veículos roubados bem como dezenas de documentos de veículos falsificados.

A operação “MOBILE 3” foi realizada no quadro da Plataforma Multidisciplinar Europeia Contra Ameaças Criminais (EMPACT), permitiu efetuar cerca de 44 548 controlos em várias bases de dados. A operação, que foi liderada pela Agência Europeia da Guarda Costeira e de Fronteiras, FRONTEX, centrou-se no controlo dos pontos de passagem das fronteiras e das atividades em terra em 17 países da União Europeia (UE) e 5 países na região dos Balcãs.

A Europol indicou que a operação foi feita em estreita cooperação com a indústria privada, incluindo a indústria automóvel, fabricantes de barcos / embarcações, empresas de aluguer e de leasing, bem como com a utilização das bases de dados da Europol, e permitiu que os agentes de controlo das fronteiras externas da UE impedissem que muitos veículos e barcos fossem contrabandeados para o estrangeiro. Só a polícia grega apreendeu 15 veículos de empresas de aluguer que os criminosos tentaram contrabandear para fora da UE.

As atividades centradas no controlo de veículos e barcos resultaram também na detenção de 2 985 migrantes ilegais que estavam a caminho da UE por via terrestre e marítima, e 17 facilitadores de contrabando de migrantes foram localizados e presos. Os principais países de destino dos migrantes eram a Alemanha e Itália. Os facilitadores transportaram os migrantes em rotas terrestres em reboques, mas também em pequenas embarcações pelo Mar Adriático.

A FRONTEX montou um Centro de Coordenação na sede em Varsóvia, onde oficiais dos países participantes trocaram informações operacionais e de inteligência de forma eficiente. A Europol apoiou remotamente através do cruzamento em tempo real das informações recolhidas no terreno com as suas bases de dados.

Na operação “MOBILE 3” estiveram envolvidas diversas entidades e os seguintes países: Albânia, Áustria, Bósnia Herzegovina, Bulgária, Croácia, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Kosovo, Letónia, Lituânia, Holanda, República da Macedónia do Norte, Montenegro, Polónia, Portugal, Roménia, Eslováquia e Espanha. Mas também as organizações e agências internacionais: FRONTEX, Europol, INTERPOL.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!