Pavilhão de Portugal na FACIM 2019, em Maputo, é organizado pela Fundação AIP

Empresas portuguesas marcam presença em Maputo, na FACIM 2019, maior feira multissectorial de Moçambique, que decorre de 26 de agosto a 1 de setembro. A organização do Pavilhão de Portugal é da Fundação AIP, com o apoio institucional da aicep.

0
Pavilhão de Portugal na FACIM 2019, em Maputo, é organizado pela Fundação AIP
Pavilhão de Portugal na FACIM 2019, em Maputo, é organizado pela Fundação AIP. Foto: DR

A Fundação AIP, com o apoio institucional da aicep – Portugal Global, e o apoio especial do BCI – Banco Comercial e de Investimentos, Tropigália e Visabeira, organiza, este ano, a presença de empresários portugueses na FACIM, a maior feira multissectorial de Moçambique, em Maputo. O Pavilhão de Portugal vai contar com a presença de uma delegação de empresários portugueses onde vão apresentar os seus produtos e serviços, reunir com entidades e empresários locais, promover parcerias, participar em workshops e mostras de degustação de produtos portugueses, entre outras atividades.

Durante a FACIM 2019, que decorre de 26 de agosto a 1 de setembro, no parque de feiras em Marraquene, Maputo, tem lugar a 7ª Semana Empresarial Moçambique Portugal. Do programa consta, no dia 26 de agosto, a Gala Prémios da Cooperação Moçambique Portugal. No dia 27 de agosto, definido como “Dia de Portugal” na FACIM, são distinguidas as empresas portuguesas do sector agroalimentar acompanhada de degustação de produtos portugueses, e no dia 30 de agosto decorre o seminário “O Sector Metalúrgico e Electromecânico em Portugal. A Cooperação Moçambique-Portugal. A Formação Profissional”, pela ANEME, no Auditório do Business Center.

O Ministro da Economia de Portugal, Pedro Siza Vieira tem presença marcada na cerimónia de inauguração da FACIM, e no Dia de Portugal. Uma presença que indica o reconhecimento e a importância que o Governo confere ao reforço das relações comerciais e cooperação entre Moçambique e Portugal.

Moçambique tem vindo a demonstrar que continua a apostar na modernização e na diversificação da sua economia, representando, por isso, como uma boa oportunidade para os empresários portugueses que pretendem investir e potenciar os seus negócios no continente africano, e Moçambique pode ser uma porta de entrada para esses mercados.

No Pavilhão de Portugal vão estar representados sectores como os materiais de construção, as infraestruturas, os produtos agroalimentares e as novas tecnologias, Uma mostra do que de melhor se desenvolve e produz em Portugal.

A Fundação AIP, como responsável pela organização da participação portuguesa, continua a apoiar a internacionalização das empresas portuguesas, nomeadamente através da participação no maior encontro empresarial que se realiza em Moçambique.

A participação das empresas portuguesas na FACIM é perspetivada pela Fundação AIP como de grande sucesso ao nível dos contactos e negócios e que se deve manter como ponto de encontro no importante relacionamento empresarial e institucional entre ambos os países.

A Fundação AIP indicou que a sua participação “no certame insere-se num conjunto de ações que estão a ser desenvolvidas em articulação com os Governos de Moçambique e de Portugal, para o incremento da cooperação bilateral que permita reforçar a importância de Moçambique em toda a região da SADC e o papel de Portugal no espaço da CPLP”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!