PME inovadora portuguesa recebe 1,3 M€ do Horizonte 2020

Empresa Setenta e Três Mil e Cem, Lda. recebe um financiamento de 1,3 milhões de euros ao abrigo da Fase 2 do Instrumento PME, do Horizonte 2020.

0
49
Partilhas
Carlos Moedas, Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação
Carlos Moedas, Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação. Foto: ©UE/Jennifer Jacquemart

A Comissão Europeia através do Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020 atribuiu mais um investimento de 97 milhões de euros a 64 Pequenas e Médias Empresas (PME), de 16 países, incluindo Portugal.

A empresa portuguesa Setenta e Três Mil e Cem, Lda, recebe do Instrumento PME do Programa 2020, mais de 1,3 milhões de euros. A empresa junta-se ao conjunto das 70 PME portuguesas que nos últimos dois anos já receberam mais de 17 milhões de euros.

Carlos Moedas, Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação, referiu, citado em comunicado da Comissão, que “Portugal continua a mostrar um grande desempenho no que respeita a inovação”, e acrescenta que “através do Instrumento para PME do Programa Horizonte 2020, a UE apoia as PME mais inovadoras a colocar os seus produtos no mercado.”

Para o Comissário o apoio às PME “estimula o crescimento económico e a criação de novos postos de trabalho, neste caso no interior do país”, e os bons resultados podem “incentivar ainda mais as PME e as Startups portuguesas a concorrer e a tirar proveito das oportunidades“ do instrumento PME do Horizonte 2020.

A empresa Setenta e Três Mil e Cem, Lda., de Borba, desenvolveu e patenteou um novo biopolímero fermentado bacteriano, o FucoPol, como fonte natural para a produção eficiente de L-fucose pura. A L-fucose é um açúcar raro e um precursor de carboidratos complexos, como oligosacarídeos de Leite Humano (HMO, da sigla em inglês).

Os HMO foram reconhecidos recentemente como moléculas naturais com alto potencial para aplicações nutricionais e biomédicas. FucoPol, como fonte natural de monossacarídeos puros, resolve os principais problemas industriais relacionados à produção de L-fucose, como a complexidade, os custos e a eficiência.

Na atual segunda fase do Instrumento PME, cada projeto pode receber até 2,5 milhões de euros, ou 5 milhões no caso de projetos no domínio da saúde. “O financiamento destina-se a atividades de inovação como a demonstração, o ensaio, a fase-piloto, a fase de expansão e a miniaturização, para além de desenvolver um plano de negócios sólido. As empresas terão ainda acesso a 12 dias de formação empresarial.”

Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020
Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz