Portugal e Luxemburgo reforçam apoio a ciência conjunta

Projetos de investigação científica conjuntos de portugueses e luxemburgueses passam a ter apoios financeiros da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e do Fundo Nacional de Investigação luxemburguês.

0
1
Partilhas
Luxemburgo
Luxemburgo. Foto: Rosa Pinto

Portugal, através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), e o Luxemburgo pelo Fundo Nacional de Investigação (FNR, sigla do francês) assinaram memorando de entendimento para reforçar a cooperação bilateral nos domínios científicos entre os dois países.

O memorando que foi assinado no Luxemburgo na presença dos Chefes do Governo de Portugal, António Costa, e do Grão-Ducado, Xavier Bettel, vai fomentar a colaboração entre as duas instituições, a FCT e a FNR, “para o financiamento de projetos de investigação conjuntos, reconhecendo as vantagens para a investigação científica quando desenvolvida em cooperação internacional.”

O acordo prevê que equipas de investigação de ambos os países possam vir a desenvolver os seus “projetos nos domínios de Ciências dos Materiais, Ciências Biomédicas e da Saúde, Gestão de Recursos Sustentáveis, Inovação em Serviços e Desafios Societários”, com financiamento da FNR e da FCT “dos componentes luxemburgueses e portugueses das candidaturas aprovadas, respetivamente, e de acordo com as práticas financeiras de cada instituição.”

Paulo Ferrão, Presidente do Conselho Diretivo da FCT, referiu, de acordo com comunicado da FCT, que o acordo é de grande importância “para continuar a apoiar a investigação conjunta entre Portugal e Luxemburgo, e a oferecer às equipas de investigação de dois países com importantes relações socioeconómicas a possibilidade de estreitar laços.”

Marc Schiltz, Secretário-Geral da FNR, também citado em comunicado da FCT, referiu que “a FNR está muito feliz por apoiar investigadores luxemburgueses que se encontram a trabalhar em parceria com reputados cientistas de Portugal. Os fortes laços que unem os dois países há décadas serão assim estendidos aos domínios da ciência e da investigação, por exemplo, na área da tecnologia espacial, onde ambos os países veem grande potencial.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz