Presos dez suspeitos criminosos que usavam método ‘lover boys’

Dez suspeitos de grupo criminoso organizado envolvido no tráfico de seres humanos para exploração sexual foram presos em França e Roménia. Os suspeitos recorriam ao método 'lover boys' para recrutar as vítimas.

0
Presos dez suspeitos criminosos que usavam método 'lover boys'
Presos dez suspeitos criminosos que usavam método 'lover boys'. Foto: TVEuropa

Polícias francesas e a Polícia Nacional Romena com o apoio da Europol e do Eurojust desmantelou um grupo criminoso organizado envolvido no tráfico de seres humanos para exploração sexual.

Dez suspeitos presos em França e na Roménia

No dia 12 de outubro de 2020 agentes das polícias invadiram vários locais em França e prenderam dez indivíduos (quatro em França e seis na Roménia). Até agora, as polícias identificaram três vítimas do sexo feminino em França com nacionalidade romena. Durante as buscas foram apreendidos equipamentos eletrónicos, documentos e dinheiro, indicou a Europol.

Da Roménia para França via Alemanha

Um grupo de crime organizado liderado por dois cidadãos romenos recrutava, desde 2015 vítimas na Roménia, com recurso ao designado método de ‘lover boy’ ou ‘menino apaixonado’. O grupo criminoso enviava as mulheres para a Alemanha e depois para Paris, em França, onde eram exploradas sexualmente. Os suspeitos usaram websites para encontrar clientes enquanto monitoravam as atividades das vítimas pelo telefone. Os lucros do crime eram então canalizados para a Roménia por meio de transferências de dinheiro e “lavado” em bens imóveis e itens de luxo, como carros.

O truque do ‘lover boy’

O método ‘lover boy’ é amplamente usado por criminosos para recrutar vítimas que enfrentam dificuldades económicas e sociais, refere a Europol, em comunicado. Os suspeitos visam as vulnerabilidades das vítimas e seduzem-nas com presentes caros e promessas de uma vida melhor no exterior. É assim que muitas mulheres deixam as famílias em busca de amor e novas oportunidades em outros países. No entanto, quando se encontram na nova casa, são forçadas à prostituição para ganhar dinheiro para seu manipulador. As vítimas são atraídas pelo carinho, violência e ameaças contra elas e as famílias em casa.

Nesta ação policial a Europol facilitou o intercâmbio de informações e forneceu apoio analítico. As atividades operacionais foram financiadas no âmbito das ações apoiadas pelo EMPACT, e o Eurojust facilitou a cooperação judiciária, financiou reuniões de coordenação e criou uma equipa de investigação conjunta para coordenar as atividades operacionais.

 

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!