Primeiro A220-100 da Delta Air Lines já levantou voo

Delta Air Lines torna-se a primeira companhia de aviação dos Estados Unidos da América a operar com um A220 e a beneficiar da eficiência das aeronaves de nova geração. O primeiro Airbus 220-100 entra ao serviço no início de 2019.

0
Primeiro A220-100 da Delta Air Lines já levantou voo
Primeiro A220-100 da Delta Air Lines já levantou voo. Foto: DR

O primeiro A220-100 da Delta Air Lines já descolou, para o primeiro voo, do aeroporto de Mirabel, Québec, e após de 2 horas e 53 minutos de um voo bem-sucedido, voltou a aterrar no mesmo aeroporto. A aeronave foi tripulada por pilotos de teste do programa A220. Durante o voo a tripulação verificou os principais sistemas da aeronave.

Este primeiro voo ocorreu alguns dias depois da aeronave ter saído da oficina de pintura. Agora a aeronave vai continuar os testes e montagem da pré-entrega, já que os elementos do interior de última geração fazem parte da montagem do A220. O planeamento estabelecido para o primeiro A220 da Delta é que comece a operar em serviço no início de 2019.

A Delta Air Lines vai ser a primeira companhia aérea dos EUA a operar um A220 – tornando-se a quarta Companhia de Aviação a operador com os novos A220, depois da Swiss International Air Lines, da airBaltic e da Korean Air. A Delta Air Lines é o maior cliente de A220-100, com um pedido confirmado de 75 aeronaves.

O A220-100 oferece uma imbatível eficiência de combustível, indicou a Airbus, reunindo aerodinâmica de última geração, materiais avançados e a última geração de motores PW1500G Geared Turbofan de Pratt & Whitney, que têm um consumo de combustível inferior, em pelo menos 20% por lugar, em comparação com as aeronaves da geração anterior.

Primeiro A220-100 da Delta Air Lines já levantou voo
Primeiro A220-100 da Delta Air Lines já levantou voo. Foto: DR

Com uma carteira de encomendas de mais de 400 aviões, até à data, o A220 tem todas as credenciais para ser o campeão do mercado de aeronaves de 100 a 150 lugares. A Airbus estima que poderá atingir pelo menos as 7.000 aeronaves nos próximos 20 anos.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!