Primeiro Boeing 737 Max 8 concluído no centro de Zhoushan, entregue à Air China

Boeing entrega primeiro Boeing 737 Max 8 à Air China que foi finalizado no novo Centro de Finalização e Entrega 737, em Zhoushan, na China. O novo centro de finalização de aviões da Boeing na China garante fornecimento de aviões à China.

0
Primeiro Boeing 737 Max 8 concluído no centro de Zhoushan, entregue à Air China
Primeiro Boeing 737 Max 8 concluído no centro de Zhoushan, entregue à Air China. Foto: Boeing/arquivo

A Boeing e a Commercial Aircraft Corporation of China, Ltd (COMAC) entregaram, hoje, à Air China, o primeiro avião Boeing 737 Max 8 que foi concluído no novo Centro de Finalização e Entrega 737, em Zhoushan, na China. Esta entrega marca uma nova era na parceria da Boeing com a indústria de aviação chinesa.

A entrega do primeiro MAX 8, que foi montado em Renton, Washington, nos EUA, e concluído na China, ocorre 20 meses após o início da construção numa área de 404 mil metros quadrados. O Centro de Finalização e Entrega para os Boeing 737 é a primeira instalação da Boeing fora dos Estados Unidos. A instalação foi construída em parceria com os Governos Provinciais de Zhejiang e Municipal de Zhoushan e vai tornar-se totalmente operacional à medida que a capacidade da unidade se for expandindo ao longo do tempo.

Kevin McAllister, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes, referiu: “Este momento significa a nossa crescente parceria com a China, que se estende já a quase meio século”, e por isso “estamos orgulhosos do nosso longo relacionamento com o governo chinês, companhias aéreas e parceiros do setor e da confiança que depositam na Boeing”.

Os Boeing 737 MAXs para as companhias aéreas chinesas vão ser transportados de Seattle para Zhoushan, onde são realizados os trabalho de interior dos aviões. Estes trabalhos vão gradualmente incluir a pintura. Uma vez concluídos os trabalhos de finalização, os aviões vão para o centro adjacente de entregas operado pela Boeing para as atividades de aceitação do cliente e formalidades de entrega.

“Parabéns à Boeing por fazer a entrega do primeiro 737 MAX da Zhoushan”, referiu Zhao Yuerang, presidente da COMAC, e acrescentou: “Este é um marco significativo dos esforços da Boeing em aprofundar presença na China, bem como ao apoiar o crescimento do setor de companhias aéreas da China, abrindo uma era de colaboração entre os dois fabricantes de aviões.”

A instalação foi projetada para suportar toda a família de aviões 737 MAX, desde os de longo alcance MAX 7 até ao MAX 10 de alta capacidade. Cerca de um terço de todas as entregas dos 737 vão para clientes chineses, a instalação de Zhoushan vai possibilitar que os clientes de companhias aéreas chinesas atualizem e expandam suas frotas com os aviões Boeing de um só corredor tecnologicamente mais avançados até agora.

Para a Boeing “os negócios e as parcerias que a Boeing está desenvolvendo na China são essenciais para agregar capacidade e empregos aeroespaciais nos EUA.”

A China está a caminho de se tornar o maior mercado de aviação comercial do mundo. O mais recente Commercial Market Outlook da Boeing prevê que a China precise de 7.680 novos aviões no valor de 1,2 triliões de dólares nos próximos 20 anos

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!