Projetos portugueses finalistas aos prémios europeus Regiostars 2018

Instalação do i3S, Centro de Negócios e Serviços Compartilhados, no Fundão, Museu Histórico da Vista Alegre, em ílhavo, o Kastelo, e projeto ClimACT liderado pelo IST, estão entre os finalistas aos prémios europeus Regiostars 2018.

0
Projetos portugueses finalistas aos prémios europeus Regiostars 2018
Projetos portugueses finalistas aos prémios europeus Regiostars 2018

Comissão Europeia (CE) reconhece o trabalho de qualidade que muitas entidades vêm desenvolvendo em Portugal, com apoio dos fundos da União Europeia. Anualmente a Comissão distingue os projetos mais inspiradores de desenvolvimento regional, com os prémios europeus Regiostars.

Os projetos são classificados em cinco categorias para atribuição de um selo de excelência que procura inspirar outras regiões a replicar essas iniciativas de mérito.

Este ano Portugal figura entre os finalistas com cinco iniciativas aos prémios europeus Regiostars. Agora os cidadãos europeus podem votar nos seus projetos preferidos para selecionar o vencedor do público.

Categoria 1: Apoiar a transição industrial inteligente

Projeto: Instalação do i3S (i3S Installation) Science Link
Organização: Universidade do Porto
Descrição: Três centros de renome (IBMC, INEB, IPATIMUP) uniram-se para formar o maior Centro Nacional de Investigação em saúde pública em ciências da saúde e tecnologias médicas. O i3S assume-se como um hub dinâmico que combina experiência em investigação básica, translacional e clínica em torno de questões complexas de saúde, como cancro, neurodegeneração, infeção, reparação de tecidos, com formação avançada e interligação crescentes com empresas, hospitais, e outras entidades ligadas à saúde.

Projeto: Centro de Negócios e Serviços Compartilhados
Organização: Câmara Municipal do Fundão
Descrição: O Centro de Negócios e Serviços Compartilhados do Fundão atraiu 14 empresas de tecnologias e já criou 500 empregos altamente qualificados numa cidade rural com menos de 15.000 habitantes. Em 4 anos, o projeto impulsionou o desenvolvimento de um ecossistema integrado que gerou 68 start-ups e apoiou mais de 200 projetos de financiamento privado.

O Centro concebido para impulsionar a estratégia local de inovação e investimento, tem investido em I & D, como iniciativas pioneiras de reciclagem profissional e em competências digitais.

Categoria 2: Alcançar a sustentabilidade através de baixas emissões de carbono

Projeto: ClimACT – Transição para uma economia de baixo carbono nas escolas
Organização: Liderado pelo Instituto Superior Técnico, envolve para além de Portugal, também a Espanha, França e o Reino Unido.
Descrição: O ClimACT tem como objetivo promover a transição para uma Economia de Baixo Carbono no Setor Educativo, incorporando abordagens complementares como eficiência energética, transporte sustentável, contratos públicos ecológicos, conversação de recursos e mudança comportamental. Para atingir o objetivo principal, foram desenvolvidas 4 ações principais:

1) desenvolvimento de ferramentas de apoio à decisão;
2) geração de novos modelos de negócios;
3) criação de ferramentas educacionais;
4) criação de uma rede temática.

Categoria 3: Criar melhor acesso a serviços públicos

Projeto: Unidade Pediátrica de Cuidados Continuados e Paliativos
Organização: Associação no Meio do Nada
Descrição: O KASTELO é a primeira unidade de cuidados continuados e paliativos pediátricos na Península Ibérica. Reduz o tempo de internamento no hospital e assegura às crianças e seus familiares o acesso a diferentes tipos de recursos nas diferentes fases da doença. Este equipamento garante a continuidade dos cuidados inerentes a estas situações especiais e a otimização dos recursos disponíveis.

Categoria 5: Investir no património cultural

Projeto: Uma marca que representa dois séculos de história da porcelana no mundial
Organização: Câmara Municipal de Ílhavo
Descrição: Um fantástico plano diretor para reavivar dois séculos de porcelana, começa com o Museu da Vista Alegre e espalha a intervenção ao teatro, fábrica, capela, hotel, bairro dos trabalhadores e ao recinto. Uma reabilitação profunda com o objetivo de mostrar reindustrialização da indústria da porcelana. Um projeto integrado que permitiu a preservação de um património cultural internacional, que salva uma marca histórica e aumenta o turismo na região.

Até 7 de outubro estão abertas as votações no website do dos prémios europeus REGIOSTARS 2018.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!