Quatro PME portuguesas recebem 200 mil euros da Comissão Europeia

Glarevision Lda, Biomode, Vieira & Lopes Lda., SEA4US, são as quatro PME portuguesas aprovadas na 1.ª Fase do Instrumento PME, do Horizonte 2020, da Comissão Europeia, para receberem, cada uma, 50 mil euros de apoio a projetos.

0
Quatro PME portuguesas recebem 200 mil euros da Comissão Europeia
Quatro PME portuguesas recebem 200 mil euros da Comissão Europeia. Foto: DR

Quatro PME portuguesas vão receber 50 mil euros cada, do Programa de Investigação Horizonte 2020 da Comissão Europeia. As empresas foram selecionadas para apoio no seguimento da 1.ª Fase do Instrumento PME do Horizonte 2020.

Nesta 1.ª Fase do Instrumento PME contemplou mais 257 PME de 31 países, entre os quais Portugal, que vai permitir que as quatro PME portuguesas recebam 200 mil euros de entre os 12,7 milhões atribuídos nesta fase.

As quatro as empresas selecionadas e que vão ser apoiadas

A Glarevision Lda, de Atouguia, com uma ferramenta para a indústria que promove uma nova forma de interação e comunicação, combinando a Internet das Coisas com a realidade aumentada.

A Biomode, de Braga, com produtos para identificação de agentes patogénicos, úteis nas áreas da segurança alimentar e ambiental e em aplicações clínicas.

A Vieira & Lopes Lda., de Braga, pelo desenvolvimento de um módulo de purificação de ar multifuncional, adequado a ambientes sensíveis.

A SEA4US, de Sagres, com uma plataforma que aplica novas abordagens biotecnológicas para explorar compostos derivados marinhos, usados para desenvolver novos produtos farmacêuticos altamente relevantes para a biomedicina.

Carlos Moedas, Comissário Europeu da Investigação, Ciência e Inovação, responsável pelo Instrumento PME do Horizonte 2020, referiu: “Num espaço de quatro anos, esta Fase do Instrumento PME já financiou 79 Pequenas e Médias Empresas portuguesas inovadoras, num total de 9,85 milhões de euros”, o que vem confirmar que “este instrumento é, sem dúvida, uma excelente porta de entrada para as PME portuguesas no Programa Horizonte 2020, que continua a dar um enorme apoio aos empreendedores em Portugal.”

Para o Comissário “é fundamental que estes resultados positivos levem outras PME portuguesas a arriscarem e a concorrerem a este instrumento”, pois acrescentou: “Só aqueles que participam ativamente e se aventuram nestes programas têm possibilidade de beneficiar das suas oportunidades”.

“Com o apoio do Horizonte 2020, a União Europeia ajuda as PME inovadoras, que criam novos postos de trabalho, aproveitando a boa formação dos trabalhadores portugueses para trazer mais investimento e maior crescimento económico ao país”, concluiu Carlos Moedas.

Na 1ª fase do Instrumento PME, cada projeto candidato e selecionado recebe 50 mil euros para financiar uma prova de conceito e um estudo de viabilidade. As empresas beneficiam ainda de três dias formação empresarial (coaching) e de serviços gratuitos de aceleração empresarial.

Desde o lançamento do Programa de Investigação Horizonte 2020, a 1 de janeiro de 2014, foram selecionadas 2.873 PME para financiamento ao abrigo da Fase 1 do Instrumento PME, e destas 79 portuguesas. A próxima data-limite para candidaturas à Fase 1 do Instrumento PME é maio de 2018.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!