Risco de estenose aórtica aumenta com a idade

Estenose aórtica afeta, em Portugal, mais de 30 mil pessoas com mais de 70 anos. Rui Campante Teles, médico Cardiologista de Intervenção, esclarece, neste seu artigo, a importância do diagnostico de uma doença que se carateriza pelo estreitamento da válvula aórtica.

0
Rui Campante Teles, médico Cardiologista de Intervenção
Rui Campante Teles, médico Cardiologista de Intervenção. Foto: DR

A estenose aórtica é uma doença que se carateriza pelo estreitamento da válvula aórtica, impedindo o correto fluxo sanguíneo para fora do coração. Estima-se que esta doença afete mais de 30 mil portugueses, maioritariamente pessoas acima dos 70 anos, limitando as suas capacidades e qualidade de vida.

O diagnóstico desta doença pode ser confirmado com recurso à auscultação, ecocardiografia com doppler, seguindo-se muitas vezes um cateterismo cardíaco para completar o estudo. No entanto, frequentemente os seus sintomas (cansaço, dor no peito e desmaios) são desvalorizados pelas famílias portuguesas e o diagnóstico acaba por ser adiado, o que pode até ser fatal. A deteção atempada da estenose aórtica reduz as admissões hospitalares e representa tempo e qualidade de vida ganhos.

O primeiro estudo português sobre esta doença indicou-nos que cerca de 82 por cento das pessoas com mais de 70 anos nunca tinha ouvido falar de estenose aórtica, nem de como esta se manifesta. Desta forma, torna-se imprescindível promover um maior conhecimento sobre a doença junto da população, contribuindo para o reforço do reconhecimento dos seus sintomas (cansaço, dor no peito, desmaios) e importância do diagnóstico precoce.

É com esse objetivo que surge a campanha “Corações de Amanhã” que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República. Esta iniciativa visa aumentar o conhecimento e compreensão sobre estenose aórtica, promovendo o seu diagnóstico e tratamento precoce. Para mais informações sobre a campanha consulte www.coracoesdeamanha.pt

A aorta é a principal artéria do nosso corpo que transporta sangue para fora do coração. Quando o sangue sai do coração flui da válvula aórtica para a artéria aorta. A válvula aórtica tem como função evitar que o sangue bombeado pelo coração não volte para trás. Na presença de estenose, a válvula aórtica não abre completamente, vai ficando cada vez mais estreita e isso diminui o fluxo sanguíneo do coração. Neste vídeo poderá saber mais sobre a estenose aórtica: https://youtu.be/5aXglP4K3Jk.

O Dia Mundial da Terceira Idade assinala-se a 28 de outubro.

Autor: Rui Campante Teles, Cardiologista de Intervenção e Coordenador da Campanha Corações de Amanhã

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!