Riscos de adoecer em viagem de férias

Numa época de grande mobilidade de férias ou para uma reunião familiar os riscos de contrair uma doença aumentam. Tara Vijayan, especialista em doenças infeciosas, indica algumas medidas para reduzir os riscos de contrair uma doença.

0
Riscos de adoecer em viagem de férias
Riscos de adoecer em viagem de férias. Foto: DR

Nesta época do ano são muitas as famílias, em todo o mundo, que viajam, e partilham a alegria de umas férias, mesmo curtas. Infelizmente, muitas vezes, estas pessoas viajam em aviões lotados, e encontram aeroportos e outros locais cheios. E há também a partilha de abraços e beijos entre os familiares.

Mas o resultado pode ser o de vir a ter uma constipação ou outro qualquer incómodo de saúde diminuindo toda a alegria da viagem e do reencontro familiar, indica Tara Vijayan, da Divisão de Doenças Infeciosas da Faculdade de Medicina David Geffen da Universidade da Califórnia, Los Angeles.

Para a especialista mesmo tentando controlar o “nosso meio ambiente, existem riscos que não podemos evitar”, e “haverá pessoas que adoecem apesar de suas melhores intenções”, mas afirma: “nós podemos fazer certamente a nossa parte para reduzirmos os riscos”.

Tara Vijayan, especialista em doenças infeciosas.
Riscos de adoecer em viagem de férias, Tara Vijayan, especialista em doenças infeciosas. Foto: DR

Tara Vijayan esclarece que “os principais culpados são os vírus respiratórios que causam a bronquite e as comuns constipações. Estes incluem adenovírus, vírus sincicial respiratório, ou pneumovírus, parainfluenza ou vírus paragripal e vírus da gripe. As pessoas debilitadas por doença pulmonar, que têm o sistema imunológico enfraquecido, e as crianças ou as pessoas idosas, são especialmente vulneráveis a estes vírus e as consequências podem ser graves.”

As pessoas que viajam nos períodos de férias podem vir a sofrer de doenças de diarreia, como salmonela ou campylobacter. Estas doenças são mais comuns em países onde o acesso a água limpa é limitado, mas podem afetar as pessoas que viajam em qualquer local.

Tara Vijayan, especialista em doenças infeciosas, indica que há medidas que podem ser tomadas para reduzir os riscos de vir a adoecer devido às viagens, nomeadamente:

Lave as mãos com água e sabão. Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças recomendam lavar as mãos com sabão durante 20 segundos sob a água corrente. Se o sabão e a água estiverem indisponíveis, use álcool etílico a pelo menos 60%.

Em países menos desenvolvidos, evite qualquer fruto cru não descascado e legumes, consuma apenas, se possível, comida confecionada. Evite cubos de gelo de água. Só beba água engarrafada ou tratada.

Vacine-se para todas as doenças preveníeis por vacina. Estas incluem a gripe, a febre tifoide (um tipo da Salmonela), hepatite A e B, e a tosse convulsa. Tome as vacinas pelo menos uma semana antes para que o corpo desenvolva a imunidade esperada pela vacinação.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!