Tech Visa e StartUp Visa estão a atrair empresários e especialistas estrangeiros

Programa Tech Visa já permitiu a 100 empresas poderem contratar 695 trabalhadores estrangeiros, e o programa StartUP Visa já emitiu 63 vistos de entrada e 35 autorizações de residência, sobretudo a empresários do Brasil, Rússia e Irão.

0
Tech Visa e StartUp Visa estão a atrair empresários e especialistas estrangeiros
Tech Visa e StartUp Visa estão a atrair empresários e especialistas estrangeiros. Foto: © Rosa Pinto

Programas apresentados pelo Governo nas últimas edições da Web Summit, o Tech Visa e StartUp Visa, continuam a atrair quadros qualificados estrangeiros para investir ou trabalhar em Portugal. Os programas agilizam os respetivos processos de entrada e residência.

Programa Tech Visa

No âmbito do programa Tech Visa, que entrou em vigor no início de 2019 já foram certificadas 179 empresas para contratar trabalhadores estrangeiros. Até agora houve 223 candidaturas e apenas sete tiveram parecer negativo e 22 ainda estão em análise.

Dessas 179 empresas certificadas, com estabelecimentos sedeados maioritariamente nas regiões de Lisboa e norte do país, 100 emitiram já termos de responsabilidade para contratar 695 trabalhadores estrangeiros, sendo 93% do domínio da informática.

De entre as empresas certificadas que emitiram termos de responsabilidade verifica-se que 57 desenvolvem atividades de consultoria em informática, 36 atuam na área da programação informática e 20 outras estão relacionadas com tecnologias de informação e informática.

Os 695 termos de responsabilidade emitidos até outubro para trabalhadores estrangeiros, já permitiram conceder 237 autorizações de residência, sendo a média de idades dos estrangeiros de 32 anos.

Programa StartUP Visa

No âmbito do programa StartUP Visa, lançado no início de 2018 para captar empreendedores estrangeiros para criar empresas no país associadas a incubadoras ou alargar a sua atividade a Portugal, foram emitidos, até ao final de outubro, emitidos 63 vistos de entrada e 35 autorizações de residência.

Das 135 candidaturas formalizadas até ao final de outubro, 65, ou seja 48%, foram aprovadas, e 56, ou seja 41%, foram indeferidas. As restantes 14 propostas estão ainda em análise. O Brasil, Rússia e Irão são os principais países de origem dos empresários estrangeiros.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!