Três PME portuguesas ganham financiamento do Horizonte 2020

Biomimetx, SA de Cantanhede, Perceived3D de Coimbra e a Bluemater, SA do Porto, são PME portuguesas que acabam de ganhar financiamento de 4,72 milhões de euros, no último concurso do Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020.

0
47
Partilhas
Mostra de tecnologia, Lisboa
Mostra de tecnologia, Lisboa. Foto: Rosa Pinto

A Comissão Europeia divulgou os últimos resultados das candidaturas ao Instrumento PME do Programa de Investigação Horizonte 2020, com a atribuição de 103,8 milhões de euros de financiamento a 71 Pequenas e Médias Empresas (PME) de 22 países. De entre as PME contempladas estão três portuguesas que irão receber 4,72 milhões de euros.

As PME espanholas foram as mais bem-sucedidas nesta última candidatura com 19 empresas selecionadas para financiamento. Seguiram-se cinco empresas da Alemanha e da Irlanda. A maioria dos projetos a serem contemplados situam-se nas TIC e nos transportes, com 10 projetos em cada uma das áreas, seguidos de nove projetos no domínio dos sistemas com baixas emissões de carbono e de eficiência energética.

Nos últimos dois anos o Programa 2020 da Comissão Europeia, através do Instrumento PME, já financiou mais de 60 PME portuguesas em mais de 13 milhões de euros o que é um bom indicador para que “outras PME portuguesas arriscarem e concorrerem a este instrumento que oferece grandes oportunidades”, referiu Carlos Moedas, Comissário europeu da Investigação, Ciência e Inovação.

Biomimetx, SA, de Cantanhede, é uma das PME portuguesas que vai receber um financiamento de 1,39 milhões de euros. A empresa descobriu recentemente uma bactéria única que excreta elevados níveis de moléculas que podem ser utilizadas como antimicrobianos e algicidas naturais através de um processo otimizado de fermentação que já tem patenteado.

A sua aplicação da Biomimetx será útil em tintas anti-incrustantes utilizadas, por exemplo, nas embarcações, pelo que constitui uma solução inovadora para o designado ‘crescimento azul’.

Perceived3D, de Coimbra, vai receber um financiamento de 1,30 milhões de euros. A empresa é especializada em tecnologia que permite soluções de software de imagiologia avançadas para assistir e guiar os cirurgiões durante procedimentos cirúrgicos pouco invasivos.

A tecnologia desenvolvida pela Biomimetx vai ser usada em procedimentos por artroscopia do joelho e da anca, tornando-se a primeira solução eficaz de artroscopia na Cirurgia Ortopédica Assistida por Computador.

Bluemater, SA, do Porto, é contemplada com um 2,03 milhões de euros de financiamento para um projeto que agrega os componentes encontrados em águas residuais altamente concentradas para alimentar microalgas que crescem especialmente rápido por transformarem o amónio e os fosfatos em proteínas e outros materiais orgânicos.

Desde 2008, a Bluemater tem vindo a desenvolver o conceito para o tornar num sistema comercial viável para o tratamento de águas residuais em aterros sanitários e na própria indústria.

Na Fase 2 do Instrumento PME do Programa Horizonte 2020 já foram contempladas com financiamento oito PME portuguesas. A próxima data-limite de candidaturas é 6 de abril de 2017.

Fase 2 do Instrumento PME do Horizonte 2020
Fase 2 do Instrumento PME do Horizonte 2020

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz