Ursula von der Leyen define metas na Cimeira Social do Porto

No final da década pelo menos 78% dos europeus adultos devem ter emprego, pelo menos 60% dos adultos devem ter formação anual e pelo menos 15 milhões de europeus devem sair da pobreza. Objetivos apresentados por Ursula von der Leyen na Cimeira Social do Porto.

0
Ursula von der Leyen define metas na Cimeira Social do Porto
Ursula von der Leyen define metas na Cimeira Social do Porto. Foto: © União Europeia

A pandemia e a incerteza que a acompanha não acabou, referiu Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, hoje, no Porto, na abertura da Cimeira Social, e acrescentou: “A recuperação ainda está num estágio inicial”. Mas graças à economia social europeia que é “uma economia humana que nos protege dos grandes riscos da vida” é possível garantir “contra o risco de doença, desemprego ou pobreza”.

“No entanto, sabemos que nosso mundo está em transformação. Uma economia global em mudança. Uma sociedade envelhecida. O impacto da tecnologia e automação. Um planeta em aquecimento. Além de tudo isto, veio um vírus que encolheu o nosso PIB, tirou vidas e destruiu meios de subsistência. As novas gerações que agora entram no mercado de trabalho estão preocupadas. Elas veem a qualidade de vida dos pais, não como um ponto de partida, mas como algo que talvez nunca consigam” disse a presidente.

“O mundo está a mudar e teremos que mudar também”, e referiu: “Como o grande Giuseppe Tomasi di Lampedusa, em o Leopardo, que disse: “Tudo tem que mudar para que tudo continue como está”. Temos de agir sobre as mudanças climáticas. Queremos que a Europa seja pioneira na era digital. Mas também queremos que a promessa social da Europa seja plena de vida. E é isso que nos traz aqui ao Porto. Estamos aqui para construir uma Europa social adequada aos nossos dias”.

“Enquanto nos reunimos, aqui no Porto, os europeus apelam precisamente à oportunidade e à proteção. A pandemia revelou alguns dos paradoxos da nossa economia. Basta pensar nos chamados trabalhadores essenciais”. “Todos nós sabemos agora que a nossa vida diária depende deles. Do seu trabalho, dos riscos que assumem. A contribuição deles foi inestimável durante esta pandemia”.

Mas lembrou: “No entanto, muitos desses trabalhadores essenciais não gozam dos mesmos direitos e da mesma segurança social que outros. A economia social de mercado da Europa também deve trabalhar para eles. Deve funcionar para os jovens e para as mulheres, que foram os primeiros a perder o emprego durante os confinamentos, porque não tinham um contrato adequado. A economia da Europa deve trabalhar para as pessoas que deram o seu melhor e ainda não ganham o suficiente para viver. Deve funcionar para aqueles que precisam de aprender novas capacidades para os empregos de amanhã. Mas também deve funcionar para os empregadores que estão a investir, que assumem riscos e cuidam dos seus funcionários. Portanto, a promessa da Europa é para todos eles”.

Ursula von der Leyen continuou referindo “estamos aqui para discutir como podemos fazer isso. Em primeiro lugar, acredito que precisamos de objetivos claros para orientar a nossa ação. Foi por isso que propusemos, de facto, no Plano de Ação da Comissão, três objetivos mensuráveis, ambiciosos e realizáveis”.

“Quais são os objetivos? No final desta década, queremos que pelo menos 78% dos europeus adultos tenham um emprego. É possível, se olharmos apenas para a grande proporção de mulheres que não têm hoje emprego. Queremos pelo menos 60% de europeus adultos em formação todos os anos, porque a qualificação, a formação e o aperfeiçoamento são uma das necessidades mais urgentes para que toda a força de trabalho cumpra a transformação – a transformação verde e a transformação digital. E devemos tirar pelo menos 15 milhões de europeus da pobreza, o mais importante de tudo: pelo menos 5 milhões de crianças. Todos nós sabemos por que temos essas metas, porque apenas o que é medido é feito” relevou a presidente da Comissão Europeia.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!