Vento e chuva fortes colocam país em alerta

Chuva, vento e agitação marítima fortes nas próximas 48 horas. A previsão meteorológica indica agravamento das condições do tempo. A Câmara Municipal de Lisboa alerta para a possibilidade de cheias rápidas na cidade.

0
Vento e chuva fortes colocam país em alerta
Vento e chuva fortes colocam país em alerta. Foto: Rosa Pinto

A previsão meteorológica para os próximos dias é de agravamento das condições do tempo, e nas próximas 48 horas poderá vir a ocorrer:

Chuva forte e persistente

Vento forte e muito forte de Sudoeste

Agitação marítima em toda a costa ocidental

Com as condições meteorológicas a agravarem-se é previsível um quadro de perigos e situações, incluindo:

Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;

Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;

Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;

Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;

Danos em estruturas montadas ou suspensas;

Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude do vento mais forte;

Fenómenos geomorfológicos causados pela instabilidade de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência;

Possíveis acidentes na orla costeira.

A Câmara Municipal de Lisboa emitiu um conjunto de recomendações à população como medidas de autoproteção:

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;

Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial atenção com a possível formação de lençóis de água e gelo nas vias;

Não atravessar zonas inundadas, precavendo o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

Especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando alerta para a queda de ramos ou arvores;

Especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;

Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!