Este verão, cuide do seu fígado

Doenças do fígado mais frequentes são as hepatites, devido aos vírus B e C, ao consumo de álcool e ao fígado gordo. O especialista médico José Presa descreve, neste seu artigo, alguns cuidados a serem reforçados no verão para diminuir riscos de doenças do fígado.

0
José Presa, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado
José Presa, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado. Foto: DR

As férias de verão são, quase que por tradição, para muita gente, um tempo de descanso, de diversão, de passeios e de convívios com amigos e família. Porém, são também uma altura de excessos e de comportamentos de risco, que podem colocar em causa a saúde do fígado.

Também conhecida por doença hepática, as doenças do fígado resultam no anormal funcionamento deste órgão. São inúmeras as patologias que podem atingir o fígado e causar graves consequências à sua função, como a cirrose e o cancro do fígado: as mais frequentes são as hepatites, causadas pelos vírus B e C, consumo de álcool e o fígado gordo.

Praticamente todas estas doenças são resultantes de comportamentos de risco: consumo de álcool e drogas; sedentarismo e a uma alimentação desequilibrada, que condiciona obesidade e diabetes; à partilha de seringas e de objetos de higiene pessoal; e a uma higiene desadequada.

As doenças do fígado são tratáveis e se falarmos por exemplo na hepatite C, podemos até dizer que é curável. Contudo, não há qualquer dúvida de que a melhor forma para combater estas doenças é preveni-las. E é tão fácil fazê-lo!

Divirta-se neste verão, mas não deixe de cuidar da saúde do seu fígado, ou seja, de cuidar de si e também dos seus.

  • Mantenha um peso saudável. A perda de peso ou a manutenção de um peso adequado são fundamentais para prevenir algumas doenças hepáticas, sobretudo fígado gordo. Não descure sua saúde só porque está de férias:
    • Adote uma dieta equilibrada. Evite refeições calóricas; gorduras saturadas; hidratos de carbono refinados, como por exemplo pão branco, arroz branco, massas habituais, entre outros; e açúcar, como seja a frutose. Não coma marisco cru ou mal cozinhado.
    • Mantenha-se hidratado. Beba muita água. A hidratação é essencial.
    • Pratique exercício físico. Aproveite as férias para fazer exercício ao ar livre, passear, correr, andar de bicicleta ou outra modalidade do seu interesse.
  • Não beba álcool. As bebidas alcoólicas podem ter consequências graves na função do seu fígado, podendo causar cirrose e nalguns casos cancro do fígado.
  • Evite agulhas contaminadas. Não partilhe agulhas ou outros materiais cortantes, quer seja ou não para consumo de drogas.
  • Se decidir fazer uma tatuagem ou um piercing, certifique-se que as agulhas estão esterilizadas.
  • Não partilhe objetos de higiene pessoal. Podem estar contaminados.
  • Use preservativo. Se tem um novo parceiro sexual ou vários, proteja-se, de forma a prevenir infeções como a hepatite A, a hepatite B ou a hepatite C.
  • Mesmo de férias, tome os medicamentos. Não se esqueça de os levar consigo e de os tomar, tal como indicado pelo seu médico assistente.

Lembre-se, o seu fígado não está de férias. Cuide-se. Além das medidas recomendadas acima – que deve ter presentes nas férias de verão, mas que deve adotar todo o ano – não se esqueça de lavar/desinfetar regularmente as mãos.

Esta medida é essencial para a prevenção de uma doença do fígado e de uma série de outras patologias infeciosas, como a Covid-19.

Para terminar, e se ainda não está vacinado contra a hepatite B, pense nisso. Proteja-se e tenha umas boas férias.

Autor: José Presa, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!